Ao entrar no #Cinema para assistir o novo filme da série Mad Max, "Mad Max - Estrada da Fúria",o fã da série provavelmente se perguntará se a continuação é tão boa ou melhor do que o original, e poderá se surpreender. O longa promete ser um dos melhores de ação do ano, com uma certa semelhança aos três originais, embora sua história pareça mais coesa.

Houve rumores de que Mel Gibson, o ator que interpretou o primeiro filme de Mad Max em 1979, faria uma participação especial como andarilho em "Estrada da Fúria". Ele poderia até ter estrelado no filme como o herói, mas a produção se dera em 2003 e nessa ocasião o ator estava envolvido no outro longa-metragem "A Paixão de Cristo", em 2004.

Publicidade
Publicidade

Conhecendo melhor a saga de Mad Max, no filme de 1979, considerado um dos melhores do ano, o policial rodoviário Max Rockatansky (Gibson), corre atrás de vingança contra os membros de uma gangue que mataram sua esposa e seu filho. Em Mad Max 2, também considerado um dos melhores filmes de 1981, entra a disputa pelo petróleo, criando uma guerra entre as grandes potências, tornando o mundo uma terra sem lei. Max é um homem sofrido pelo passado, pela perda de sua família e seu amigo e parceiro policial, vagando sem rumo pelas estradas com seu potente carro.

No terceiro filme da franquia "Mad Max, Além da Cúpula do Trovão" de 1985, Mel Gibson persiste no papel-título. Com a destruição da civilização, cria-se uma cidade no deserto governada por Aunty Entity (a cantora Tina Turner). Max participa de uma luta, contra sua vontade, e, por ter se recusado a matar seu oponente, acaba sendo banido no deserto.

Publicidade

Salvo por um grupo de jovens selvagens, estes passam a considerá-lo um messias que os levará até uma nova terra.

Em "Mad Max: Estrada da Fúria", Max vive sozinho por opção no deserto pós-apocalítico, ainda abalado pelas tragédias acontecidas em seu passado. Essa região é dominada pela Imperatriz Furiosa.

No papel do novo Max Rockatansky, está Tom Hardy. Fury Road, também dirigido, produzido e co-escrito pelo australiano George Miller, como nos outros anteriores, e é o primeiro da franquia que não tem Mel Gibson no papel principal.

No Brasil, as bilheterias registraram mais de R$ 10 milhões desde sua estreia, no dia 14 de maio. Na sua segunda semana em exibição, "Estrada da Fúria"permaneceu em primeiro lugar, com arrecadação de mais de seis milhões no último final de semana. Muitos consideram que a melhor propaganda é o boca-a-boca, e, em vista disso, os posts nas redes sociais podem ter ajudando em muito no sucesso de "Mad Max: Estrada da Fúria". #Famosos