O atual modelo de contratos da TV Globo está permitindo que diversos atores possam respirar novos ares em outros canais. No entanto, o ator Emílio Dantas gravou a novela 'Dona Xepa', que reestreará no dia 27, na TV Record ainda em 2013. Já no caso do próximo folhetim das seis da Globo, 'Além do Tempo', Emílio ainda faz parte da história que terá seu primeiro capítulo exibido no dia 13, duas semanas antes do que o canal de bispo Macedo. Dantas ficou conhecido em todo o país por interpretar o cantor Cazuza em um musical.

Em 'Além do Tempo', Emílio será Pedro. É o primeiro personagem que ele faz na TV Globo, emissora em que deu diversas entrevistas e fez muitas participações em programas na época do musical de Cazuza.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista ao jornalista Giovani Lettieri, Emílio Dantas disse que se sente um pouco onipresente por estar ao mesmo tempo em duas emissoras de TV diferentes. O artista ainda comentou que seus dois papeis são bem parecidos.

Dantas lembrou que o Benito de 'Dona Xepa' vive um amor platônico por Rosália (Thais Fersoza) e dessa vez será Pedro o apaixonado por uma bela donzela, Lívia (Alinne moraes). Ele explicou que seu personagem na Record era tão bom que as vezes chegava ser bobo, mas que o atual, que ainda vai entrar no ar na novela das seis, tem uma certa malícia. O ator revelou ainda que não fará mais o musical de Cazuza por conta da novela Global, a quem ele dará dedicação exclusiva. 

Mudanças no jeito de fazer negócios 

Nos últimos cinco anos, a TV Globo tem tornado cada vez mais rara a renovação de contratos de atores por longos prazos.

Publicidade

Apenas artistas consagrados conseguem permanecer na casa sem, necessariamente, estarem trabalhando. Caso, por exemplo, de Tony Ramos e Fernanda Montenegro. Com isso, #Famosos não pensam duas vezes em aceitar outros convites, que vão de produções na TV aberta, filmes, até produtos específicos para a TV a cabo. O conteúdo próprio nas TVs a cabo no Brasil tem aumentando, já que uma lei obriga que os canais tenham pelo menos um mínimo de produção tupiniquim,  #Televisão #Novelas