Dois meios de comunicação brasileiros parecem que decidiram retomar uma "guerra" antiga. A nova troca de farpas, no entanto, seria motivada por conta da importância dos jogos Pan-Americanos, que estão sendo realizados na cidade de Toronto, no Canadá. Tudo começou quando a Revista Veja fez uma reportagem com o título 'Para que serve um Pan?'. Para a Record, a matéria desvalorizou o torneio argumentando que muitos países não levam seus atletas de ponta para participarem da competição. Segundo a revista, Estados Unidos e até o Brasil poupariam alguns nomes e nem de perto o torneio seria importante se comparado a mundiais e as olimpíadas.

O canal de Edir Macedo, que no Brasil tem os direitos da exibição dos jogos com exclusividade não ficou quieta e usou o seu portal na internet para fazer um contra-ataque à revista.

Publicidade
Publicidade

Em uma matéria em tom de comunicado e assinada pelo jornalista Celso Fonseca, a Record mostra o outro lado dos jogos e diz que sim, eles são muito importantes.

Celso lembrou que no texto da Veja, a revista disse que atletas conhecidos, como Michael Phelps, nunca teriam participado do Pan-Americano. Para a Record, a reportagem ignorou os esforços dos quase seiscentos atletas brasileiros enviados ao Canadá, desses mais de trezentos homens e quase trezentas mulheres. A emissora ainda chama os esportistas de melhor geração olímpica. "A Veja despreza os casos de superação impressionantes e as vitórias de nosso país", diz um trecho do texto publicado no R7.

A Record lembra que esse tipo de abordagem pode acabar desmotivando os atletas e seus familiares, que quando se depararem com a Veja em uma banca de jornal ficariam frustrados.

Publicidade

A rede de TV de Macedo ainda chamou de arrogante a publicação impressa semanal por, segundo o canal, a Veja se achar detentora de todas as verdades. "Quer agora sepultar sonhos", diz outro trecho do texto polêmico. A emissora ainda lembra que isso pode atrapalhar os atletas brasileiros a conseguirem patrocinadores, algo crucial, já que os incentivos do governos seriam muito pequenos e insuficientes. #Entretenimento #Famosos #Televisão