Não são poucos os fãs brasileiros de uma das principais cantoras country norte-americana. Eles estão tristes.  A CNN divulgou o falecimento da cantora de country norte-americana Lynn Anderson. Ela estava hospitalizada no centro hospitalar Vanderbilt University Medical Center, devido a uma pneumonia. Fato que aconteceu logo após o retorno da Itália. Nesta quinta-feira, seu coração não resistiu a um fulminante ataque cardíaco. A cantora tinha 67 anos. Ela será sempre lembrada pela canção Golden Rose, o single que lhe deu um Grammy de melhor interprete feminina em 1966 e a levou a receber o prêmio da Country Music Association, em 1971.

Segundo a cantora, esta canção alcançou o sucesso que conseguiu, devido ao aspecto emocional que tocava fundo a sociedade norte-americana.

Publicidade
Publicidade

Ela tentava a recuperação do fracasso no Vietnã, que sofre os resultados da guerra até os dias atuais e onde muitos norte-americanos morreram. Ela nasceu em 26 de setembro de 1947 em Grand Forks (Dakota do Norte), embora pouco depois, sua família tenha se mudado para a Califórnia. Foi onde passou sua juventude. Seus pais eram Casey e Liz Anderson. Como descendente de uma família de músicos, estava aberta a oportunidade para se tornar uma cantora, o que aconteceu em 1966. Nesta ocasião, Anderson lançou o primeiro disco. Em dueto com Jerry Lane cantava “For Bette or for Worse”. Foi em uma canção escrita por sua mãe “Ride, ride, ride” que começou o sucesso, confirmado em outras canções escritas por Liz Anderson, tendo “Will You Go Away” atingido o “top five”.

Entre diversas declarações, se destaca a da amiga Reba McEntire, uma das estrelas mais fulgurantes da constelação country mundial que declarou: “Eu sou uma grande fã de Lynn.

Publicidade

Ela sempre foi muito boa para mim. Ela fez muito para o sucesso das mulheres na música country”. A cantora fez no mês de junho o lançamento do último álbum “Bridges”. Sua discrição destoava de outras cantoras country que, na atualidade desenvolvem aparições “estranhas” na grande rede social.

Quando iniciou um declínio em sua carreira ela mudou para Taos no Novo México, onde viveu por 20 anos, para então, retornar para Nashville. Ela deixa o pai, três filhos, dois netos e seu parceiro e mentor Willians. #Famosos