Neguinho da Beija-Flor está na escola de Nilópolis há 40 anos, sem nunca trocar de camisa. É conhecido por sua fidelidade à Beija-Flor, mas o que o fez mudar a postura foi a situação do mercado dos samba-enredos

Em fevereiro, após a Beija-Flor levar o título do #Carnaval carioca, a escola desfilou pelas ruas do Rio de Janeiro e em entrevista ao portal UOL ele explica o que o fez mudar de opinião. "Fizemos um desfile em carro aberto pela cidade. Em todos os lugares, só tocava o samba na voz do Nego (intérprete da Imperatriz Leopoldinense). Fiquei chateado", contou.

Foi então que o cantor decidiu solicitar à diretoria da Beija-Flor que não permitisse que intérpretes das escolas concorrentes gravassem os sambas. "Falei com eles que não tenho nada contra que eles cantem na quadra.

Publicidade
Publicidade

Acho justo todo mundo ganhar seu dinheiro. Mas, cantando no CD, causa confusão no público. Poderiam colocar os intérpretes de apoio da escola, uma gente nova, que merece seu destaque. Mas, infelizmente, não fui atendido", desabafou ao UOL.

Agora Neguinho também gravará os hinos de outras escolas de samba como uma forma de protesto. Já gravou sambas para a Mocidade Independente de Padre Miguel e União da Ilha do Governador, mas em breve sua voz estará em um hino da Acadêmicos do Grande Rio. "Todo mundo grava os sambas da Beija-Flor. Agora, estou fazendo isso para que o pessoal das outras escolas saiba como é ouvir a voz do Neguinho em seus sambas", justificou ao UOL.

Neguinho, apesar de apoiar que os intérpretes cantem nas quadras, afirma que não fará o mesmo e que gravará apenas o CD.

O processo de escolha do samba-enredo das escolas de samba está cada vez mais difícil.

Publicidade

Os autores e compositores a cada ano investem em novas alegorias para chamar a atenção das diretorias e conquistar a preferência do público. São camisetas, CD's, torcida organizada e, claro, a participação de intérpretes renomados defendendo o hino nas quadras. Por isso, nesta época do ano os intérpretes passam por diversas escolas defendendo hinos e ganhando até R$3.000,00 por noite. #Famosos #Música