Parece uma estupidez sem fim, mas milhares de pessoas promoveram, ao longo das últimas semanas, uma associação no mínimo excêntrica, a respeito dos Minions, esses bonequinhos famosos de cor amarela que estão em amplo destaque pelo lançamento recentemente de seu último filme. A ideia é de que estariam ligados ao nazismo. Será que o sucesso onipresente desses personagens atualmente funciona como justificativa para que eles tenham este grau de ruindade? 

O filme do Sr.Gru do Meu Malvado Favorito (2010), teria nos Minions, ajudantes inspirados em crianças judias, cobaias de vários experimentos dos pesquisadores nazistas. Esta teoria conspiratória caiu como um raio no domingo de 19/07/2015, ao chegar às redes sociais com abrangência mundial.

Publicidade
Publicidade

Sites de busca como o Google registraram mais de 10.000 buscas por “minions nazistas” unicamente na Espanha, e o que se repetiu ao longo do dia e ainda continua em muitos outros países. Por outro lado, muito provavelmente, a origem de tudo isto é uma creepypasta, que são lendas urbanas relacionadas a relatos de terror, tornando-se virais na rede virtual. 

Histórias estão sendo veiculadas na #Internet sobre qual é de fato a origem dos Minions. Em 2014, foi publicado um vídeo com mais de 6,6 milhões de visualizações, propondo que os personagens amarelinhos correspondem a crianças sequestradas, abandonadas e expostas aos experimentos maldosos de Gru, fanático com as mutações genéticas humanas. Já um outro vídeo mostra a fotografia de capa deste artigo, levantando questões sobre como os cientistas alemães nazistas dopavam as crianças judias, submetendo-as a experimentos e assim ficavam, por exemplo com voz estridente, marca registrada dos Minions. 

A boataria teve como início o Chile e esta creepypasta se tornou um #Viral nas redes sociais.

Publicidade

Por incrível que possa parecer esta "tagarelice" não avançou no Brasil. A mídia chilena indicou que o internauta Luciano González foi o autor do boato inicial, pois foi encontrada uma publicação suspeita sobre os Minions na sua rede social e que foi compartilhada mais de 35.000 vezes. González disse que sabia que era uma lenda urbana e a disseminou “como um experimento” que provasse que as pessoas crêem em tudo, mesmo sem provas. Posteriormente, o chileno publicou uma desculpa formal sobre sua "publicação-experimento", agora sem muito alarde com menos de 20 pessoas compartilhando sua explicação. 

Há pouquíssimos indícios comprovatórios de que os Minions guardem alguma relação com o nazismo, mesmo com o falatório em vão de que os Minions serviam ao chefe mais desprezível que existia ou mesmo de que o Gru, no filme original, possuía um sotaque alemão. Enfim, uma seqüência de coincidências sem pé nem cabeça. 

A imagem que originou o boato é propriedade do Royal Navy Submarine Museum (Museu da Marinha) do Reino Unido com mergulhadores realizando manobras de resgate nos primórdios do século XX.

Publicidade

Além do que, o nome desses seres amarelos vem do francês mignon, que traduzido pode ser algo como bonito, lindo ou até mesmo fofinho. Infelizmente, todos este excesso de "ingredientes" fizeram com que os ociosos de plantão logo criassem as teorias da conspiração sem o menor pudor de denegrir um povo, uma cultura ou uma simples história infantil. #Cinema