O primeiro show da Rebel Heart Tour, nova turnê da Rainha do Pop, aconteceu no último dia 9 de Setembro no Bell Centre, em Montreal no Canadá e está imperdível!

Listamos aqui os 7 motivos pelos quais você deve ficar ansioso pela passagem da turnê em terras brasileiras:

1. A ABERTURA

Com uma abertura literalmente icônica (a primeira #Música é Iconic, que tem em seu inicio uma participação do lutador Mike Tyson), Madonna entra em cena logo impactando o seu público. Presa dentro de uma gaiola, cercada por guerreiros medievais com seus "cajados" em forma de cruz em punho, a cinquentona mostra que, novamente, veio para impactar. A abertura é tão performática que faz com que todo o show deixe de ser apenas mais um dentre vários, para ser um grande e único espetáculo.

Publicidade
Publicidade

2. O PALCO

Certamente, um dos destaques da turnê é o palco. A passarela, também em forma de cruz, tem um gigante coração na ponta e abrange toda a extensão da pista da arena, fazendo com que um maior número de fãs consigam ver a rainha um pouco mais de perto. Uma tela de LED dobrável serve hora como piso normal do palco, hora como uma plataforma elevada para algumas performances. Além disso, durante a música Heartbreak City uma grande escada em espiral surge no palco para que Madonna e um de seus dançarinos façam um show à parte.

3. OS DANÇARINOS

É indiscutível e também uma tradição que Madonna tenha em sua equipe os melhores dançarinos do mercado, e desta vez não é diferente. Desde as primeiras apresentações televisionadas dos novos singles, Madonna tem aparecido acompanhada das japonesas Aya Sato e Bambi, duas dançarinas esplêndidas.

Publicidade

Mas, talvez pela tamanha exigência da cantora, toda a equipe de dançarinos apresenta muita técnica e sincronia.

4. AS POLÊMICAS

Madonna não seria Madonna se não estivesse envolvida em polêmicas. Nesta turnê, a maior delas é na performance da música Holy Water, onde a cantora faz pole dance em uma cruz acompanhada de freiras semi-nuas e isso tudo acontece em frente à uma representação da Santa Ceia. Há também fortes representações sexuais durante a música S.E.X, cujo título fala por si só.

5. É UM SHOW FEITO PARA OS FÃS

A setlist da Rebel Heart Tour parece ter sido planejada sob medida para os fãs de longa data da cantora. Músicas como Deeper And Deeper, True Blue e Who's That Girl que há muito tempo já não apareciam em turnês, fazem parte da seleção inicial de músicas do novo show. Vale lembrar que já é costume de Madonna alterar a setlist de seus shows no decorrer da turnê, então vamos aguardar o que ainda está por vir.

6. AS REINVENÇÕES

Não é a Re-Invention Tour, mas parece que o espírito inovador de Madonna falou bem alto quando foi o momento de escolher as versões que apresentaria.

Publicidade

La Isla Bonita apareceu em uma das melhores adaptações da carreira, acompanhada de Music que teve seu início com referências à música de cabaret. Além das adaptações, uma linda versão de La Vie en Rose, de Edith Piaf, apresentada apenas em voz e ukelele fez com Madonna fosse aplaudida por cinco minutos ininterruptos por seu público.

7- PORQUE ELA É A MADONNA!

Recorde de vendas, uma sólida carreira que já dura mais de 30 anos e o próprio título de Rainha do Pop já deveriam ser suficientes para que eu, você e o Brasil todo, estejamos na torcida pela passagem da Rebel Heart Tour pelo nosso país.

Leia também: #Famosos