O músico paraense, Chimbinha, está se separando de Joelma, após a mesma não aceitar uma traição, esta que foi confirmada pelo mesmo ontem (8). Agora, duas mulheres o acusam de ter usado seus nomes para registrar chips de celular no Pará.

Joelma chegou à delegacia em uma viatura acompanhada de duas mulheres, que seriam supostas vítimas de Chimbinha. A loira passou cerca de quatro horas prestando depoimento sobre o caso. As vítimas alegam que não conhecem Chimbinha e que o mesmo adquiriu dois chips de celular, mas os cadastrou no nome das mesmas, de forma que segundo alegação das mulheres, que não quiseram se identificar para a imprensa, ele teria usado o CPF das duas sem autorização.

Publicidade
Publicidade

A manchete foi divulgada com exclusividade pelo programa jornalístico da TV Record, Cidade Alerta, apresentado por Marcelo Rezende. Na reportagem, a repórter Anna Paula Melo informou que a delegada deixou claro que Chimbinha ainda não foi chamado para prestar depoimento sobre as acusações e que não há nenhuma data programada para a presença do mesmo na delegacia.

O caso já ganhou grande repercussão e chega a mídia um dia após o boom de programas de TV noticiando que o músico confirmou a traição à Joelma. Embora seja um caso antigo, o fato de Chimbinha ter uma filha fora do casamento também pegou uma carona nas polêmicas envolvendo o casal do Calypso e se tornou um dos assuntos mais falados na data de ontem.

Segundo a assessora do músico, Chimbinha está temporariamente afastado do Calypso para se recuperar de uma cirurgia que fez nos olhos e que já estava marcada antes do anúncio da separação.

Publicidade

A reportagem do Cidade Alerta também informou que as mulheres que acusam Chimbinha afirmam terem sofrido ameaças do músico. As informações são recentes e não há um processo correndo na justiça. Em primeiro lugar, a polícia judiciária vai ouvir todas as partes e averiguar os fatos narrados para só depois concluir um inquérito policial e o remeter ao juiz, que decidirá se prossegue com a ação ou não.

Vale esclarecer que ainda não há nenhuma prova contra o músico e ainda que esta venha a aparecer pelos próximos dias ou semanas, o ordenamento jurídico brasileiro proíbe que uma pessoa seja condenada ou tratada como culpada sem que tenha havido uma sentença em um processo devidamente regulado pelos requisitos legais. Portanto, até que se prove o contrário, Chimbinha é inocente.

A assessoria do Calypso não comentou nada sobre o ocorrido. #Famosos #Crime