O Brasil tomou conhecimento hoje de uma possível investigação criminal envolvendo o musico Chimbinha, ex-marido de Joelma, do Calypso. Entretanto, a investigação não teria nada a ver com a separação do casal, mas sim com uma suspeita de estelionato.

As informações foram divulgadas ao vivo pelo Cidade Alerta, programa jornalístico exibido pela TV Record. Segundo informações do próprio programa de TV, Joelma teria chegado à uma delegacia de Ananindeua, a 19 quilômetros de Belém, capital paraense, em uma viatura da polícia civil. Na mesma viatura estavam duas mulheres, que segundo a reportagem, teriam sido “vítimas” de Chimbinha.

Publicidade
Publicidade

A cantora Joelma do Calypso teria comparecido à delegacia na condição de testemunha a fim de prestar esclarecimentos sobre o caso. Uma repórter da TV Record, Anna Paula Melo, informou que as duas mulheres acusam o musico de ter adquirido dois chips de telefone celular em nome das mesmas, entretanto, eles não se conhecem. Segundo o apresentador Marcelo Rezende, a venda de chips é condicionada a informação do CPF. A regra geral em território nacional é que o registro da linha telefônica seja feita através do CPF do solicitante, não a compra.

As “vitimas” que acusam o músico, informam que foram ameaçadas por ele e a identidade das mesmas não quiseram ter seus nomes divulgados. Caso seja comprovada a alegação das supostas vítimas, os fatos configurariam estelionato e falsidade ideológica.

Quando a reportagem buscou informações sobre o depoimento de Chimbinha, a delegada do caso disse que o músico ainda não foi intimado e que não há data para que sua apresentação para prestar esclarecimentos seja realizada.

Publicidade

O caso é recente e as investigações são preliminares, baseadas apenas na acusação das vítimas. Somente depois de se ouvir todas as partes e averiguar os fatos levantados que o inquérito poderá ser enviado para um juiz a fim de que esse aceite o caso ou o arquive.

É importante ressaltar que essas informações são preliminares e foram exibidas com exclusividade pelo Cidade Alerta que entrou no ar após as 17:30 dessa quarta-feira, e não há provas de que o músico tenha de fato comprado e registrado os tais chips. Ainda que isso venha a ser comprovado futuramente, a lei brasileira determina que ninguém poderá ser tratado como culpado antes de sentença transitada em julgado. Por isso, não há nenhuma comprovação dos fatos, que terão a sua veracidade investigada nos próximos dias. #Famosos #Televisão