O crescimento da Netflix, empresa que oferece conteúdo televisivo pela internet, vem incomodando as operadoras de TV paga.

A televisão a cabo foi a grande revolução, propondo canais segmentados a cada público e conquistando rapidamente os cinéfilos de plantão. A possibilidade de ver o seu segmento de programa a qualquer hora do dia levou uma legião de espectadores para o setor.

Mas apesar da nova facilidade, a grade de horários continuava a penalizar os mais fanáticos. Nos últimos anos, o cenário mudou, com o surgimento da Netflix, empresa que disponibiliza filmes e séries pela internet, atendendo mais de 62 milhões de espectadores nos 50 países onde atua.

Publicidade
Publicidade

O grande diferencial da transmissão via internet aliada a disponibilidade total dos programas e filmes, tornou a plataforma na revolução e na grande indústria de #Entretenimento que é hoje.

Em recente entrevista concedida à emissora americana CNBC, o CEO da empresa, Reed Hastings, prevê que todas as emissoras de televisão atuais, migrarão para a internet no prazo máximo de 10 anos. Na opinião de Reed, a internet mudou o consumo de entretenimento no mundo em função das diversas opções oferecidas pela rede mundial. Analistas do mercado financeiro americanos, estimam que já em 2016, a Netflix será o meio de televisão mais assistido nos Estados Unidos, onde a empresa possui quase 41 milhões de assinantes.

Mas nem tudo é um mar de tranquilidade para a empresa, pois o fantasma da tributação paira sobre o serviço no Brasil.

Publicidade

No último dia 10 de setembro, a Câmara dos Deputados fixou em 2% o valor mínimo do Imposto Sobre Serviço (ISS) para empresas de áudio e texto via internet.

A explicação oficial para esta intervenção, é a tentativa de eliminar a guerra fiscal no país, mas as empresas de TV a cabo movimentam um forte lobby para tentar frear a concorrente, temendo perder o seu mercado. Na mesma linha, aplicativos como UBER e AirBnB, entraram no mercado provocando polêmica e muitos protestos dos seus concorrentes previamente estabelecidos, alegando uma possível concorrência desleal. #Curiosidades #Filme