O Netflix anunciou nesta semana que a cantora Madonna interpretará a traficante colombiana 'La Madrina', como é conhecida Griselda Blanco, na segunda temporada da série Narcos, que será produzida para ser exibida a partir de 2016 na plataforma de streaming por assinatura.

O diretor da série, José Padilha, testou várias atrizes para encontrar a candidata ideal, mas a musa do pop foi a favorita por conta da necessidade de colocar uma atriz de peso, que ainda tivesse características bem femininas, como glamour e vaidade, para contracenar com Wagner Moura, intérprete do também traficante Pablo Escobar, que está fazendo sucesso na internet.

Publicidade
Publicidade

Griselda Blanco, ou simplesmente 'La Madrina', era chefe de Pablo Escobar. Através de mulas, ou seja, pessoas que se submetiam a fazer viagens com substâncias ilícitas ingeridas no organismo em troca de dinheiro, a traficante tornou-se uma das criminosas mais procuradas pela polícia internacional na década de 70, além do próprio parceiro de tráfico internacional de drogas.

Ela transportava cocaína, que na época ainda não era tão conhecida quanto atualmente, chegando a exportar mais de 1500 quilos por mês apenas para os Estados Unidos, sem contar os demais países da América Latina, da América do Norte e ainda da Europa.

Após ser condenada por seus crimes, 'La Madrina' fugiu de Nova Iorque, onde morava e controlava todo o esquema, para Medellín, mas, algum tempo depois, retornou para os Estados Unidos e cumpriu parte da sua pena, estimada em sessenta anos.

Publicidade

Ela acabou sendo deportada para a Colômbia, em 2004, após vinte anos na prisão, para recomeçar a sua vida do zero.

Entretanto, alguns anos depois, mais precisamente em 2012, ao sair de casa para comprar carne em um açougue, a traficante, ou, quem sabe, ex-traficante, foi baleada por um grupo de motoqueiros com dois tiros na cabeça, disparos estes que tinham como objetivo não lhe garantir nenhuma chance de sobrevivência.

Além do tráfico internacional de drogas, Griselda Blanco foi acusada ainda, em 1994, de ter assassinado dois homens cubanos. #Famosos #Seriados #Blasting News Brasil