Marilene Saade, mulher do ator Stênio Garcia, conversou com a revista Quem logo após deixar uma delegacia onde ela fez formalmente uma denúncia por causa do vazamento de fotos íntimas dela e Stênio. Ela disse que já sabe quem vazou as imagens, mas não pode falar o nome das pessoas, já que não foi somente uma. Ainda diz que foi uma falta de caráter quem fez isso.

As fotos começaram a ser compartilhadas na noite desta terça-feira, 29, no Twitter. O assunto na rede social ficou nos trending topics, que são os assuntos mais comentados, vários memes das fotos também foram feitos. 

Saade foi a delegacia que é especializada em em crimes eletrônicos, acompanhada com o seu advogado Ricardo Brajterman.

Publicidade
Publicidade

A suspeita no momento é de uma empresa de assistência técnica já que os celulares passaram por ela.

Marilene ficou sabendo do caso as oito horas da manhã, pela amiga Monique Curi. Marilene informou que ficou nervosa, que o mundo dela desabou e que ficou muito abalada. Ela confirma que não passou as fotos para ninguém, mas as fotos compartilhadas estavam sem senha.

Em entrevista ao programa de Sônia Abrão, Marilene disse que abriu um processo que esta na delegacia, e que já está aberto, vai ser apurado e investigado. "Eu me senti estrupada" disse Saade. Stênio não ficou tão preocupado como a mulher, ele ainda brinca que o problema é que ele poderia ter ganhado dinheiro com isso, mas não ganhou. 

Crime

Invadir celulares ou computadores de alguém divulgando algum dado como neste caso fotos intimas pode levar a cadeia segunda a lei 12.737/2012, sancionada em 3 de dezembro de 2012 pela Presidente Dilma, promovendo alterações no Código Penal do Brasil.

Publicidade

A lei ficou conhecida como "Lei Carolina Dickemanm" pois seu celular foi invadido por um hacker que pegou fotos intimas da atriz e divulgou pela internet. 

No artigo 154, a invasão de um dispositivo informático, violando indevidamente a segurança com o intuito de obter, destruir ou adulterar informações ou dados sem autorização do dono do dispositivo, tem pena de 3 meses a 1 ano de prisão.

Leia mais:

Após vazarem fotos, Stênio Garcia diz que não tem vergonha

Depois de fotos íntimas, mulher de Stênio Garcia avisa: 'vou acabar com a internet'

Stênio Garcia: fotos íntimas estavam em celulares que passaram por lojas de manutenção #Entretenimento #Famosos