Após uma retrospectiva emocionante, comandada pela cantora Preta Gil no estúdio dos "tuiteiros", é que a grande final do MasterChef começou com direito à chegada em um tapete vermelho e fãs nas torcidas dos finalistas Izabel e Raul. Sem maiores enrolações, Ana Paula Padrão revelou que a prova seria em estilo livre, porém os concorrentes teriam que montar um menu completo: entrada, prato principal e sobremesa. A prova, que foi previamente gravada, foi exibida em meio ao programa ao vivo.

Na hora do mercado, Raul escolheu bem menos ingredientes que Isabel. Ele optou por um cardápio abrangente com pratos da gastronomia mundial, em que a entrada foi um bolinho paquistanês.

Publicidade
Publicidade

Já Izabel optou por relembrar a infância e com receitas de sua avó, ela decidiu fazer um menu todo baseado na carne de porco.

Durante a execução dos pratos, um grande destaque foi dado para a evolução dos concorrentes. A edição do programa conseguiu intercalar perfeitamente os momentos de tensão, com outros mais descontraídos. Isabel estava um pouco mais tranquila em relação ao tempo de duas horas para apresentar seus menus, já Raul se enrolou com suas receitas. Porém, ambos conseguiram entregar seus pratos perfeitamente montados dentro do prazo estipulado.

Depois de toda a tensão, é chegada a hora dos pratos serem julgados. A entrada de Isabel, um pão de queijo com costela desfiada e geleia de goiaba, foi muito bem avaliado, principalmente pelo contraste entre os ingredientes escolhidos.

Publicidade

Os bolinhos paquistaneses de carne com salada raita de Raul também agradaram os jurados. Porém, devido ao uso de carne de cordeiro como entrada, o jurado Erick Jacquin não ficou muito satisfeito com a escolha.

Para prato principal, Raul escolheu fazer um camarão com molho tikka massala, prato que segundo o cozinheiro o lembra de sua morada na Inglaterra. Desta vez, o prato agradou aos chefs-jurados. Isabel, seguindo a linha de "menu de memórias", fez uma bochecha de porco ao molho de vinho tinto e purê de tutano. Logo de início, o chefe Henrique Fogaça reclamou do ponto de sua carne que ficou no fogo por um tempo inferior ao necessário. Este comentário se repetiu nas avaliações dos outros dois chefes.

A sobremesa, que parecia ser apenas a cereja do bolo, para a chefe Paola Carosella foi cotada como o prato decisivo para a escolha do novo MasterChef Brasil. Isabel apresentou uma siricaia mineira com açúcar de bacon. O prato foi elogiado pelos jurados que dispensariam apenas uma flor de lavanda decorativa escolhida pela carioca.

Publicidade

Finalizando as degustações, Raul apresentou um pudim de cenoura com pistache. A sobremesa não agradou tanto o chef Jacquin que falou que jamais pediria uma sobremesa assim em um restaurante. Já para o chefe Fogaça, o prato foi surpreendente, assim como para a chefe Paola que ainda completou avaliando o prato como sensacional.

Com todos os pratos já degustados, os jurados deliberaram e escolheram o nome do novo MasterChef Brasil, que após discursos emocionantes dos finalistas, dos jurados e da aprestadora Ana Paula Padrão, foi anunciado desta vez ao vivo e primeiro no Twitter, dando a vitória à carioca Izabel. #Televisão