A presidente da república Dilma Rousseff rende notícias em todos os meios de comunicação. No entanto, poucos telejornais acompanham tanto a crise do #Governo e também da economia brasileira como o 'Jornal da Globo', noticioso apresentado pela Rede Globo de #Televisão. Apresentado por William Waack, o telejornal possui dois comentaristas só para falar da economia brasileira, além de ter o jornalista Heraldo Pereira como especialista em política, apresentando regularmente o quadro 'Pinga Fogo'. No entanto, apesar da intensa cobertura, na sua maior parte negativa sobre o governo, William Waack raramente dá sua opinião sobre a crise no telejornal global. 

Uma postura no 'Jornal da Globo, mas outra na Globo News

Postura diferente é tomada pelo mesmo jornalista durante o programa 'GloboNews Painel', atração exibida pelo canal a cabo GloboNews.

Publicidade
Publicidade

A atração é exibida semanalmente nas noites de sábado e pode ser acompanhada também pelo portal do canal noticioso. O programa também é reprisado em horários alternativos. Na última edição, William Waack não segurou a língua e desabafou: "Já não aguento mais dar números ruins e más notícias sobre a economia brasileira. Elas não param", disse o jornalista, que em seguida falou diversos dados negativos, como o aumento do desemprego, inflação e da taxa de juros. Waack ainda lembrou que a atividade industrial não para de cair, chamando tal situação de trágica. O mesmo movimento é tomado pelo setor de serviços, que ao lado do de comércio e do agronegócio começam a desacelerar sem nenhum perspectiva de melhoria a curto ou médio prazo. De fato, todos os índices divulgados são verdadeiros, mostrando assim a má fase da política econômica. 

William Waack ainda questionou porque o ministro da Fazenda, Joaquim Levy ainda não havia deixado o governo, provocando assim um tremendo desconforto no Palácio do Planalto.

Publicidade

A presidente da república #Dilma Rousseff enfrenta uma rejeição histórica. Cerca de 71% dos brasileiros creditam o governo como ruim os péssimo, enquanto apenas 8% dizem achar que a governabilidade de Rousseff é boa ou ótima.