O ator Alejandro Claveaux, que viveu o professor César na novela Alto Astral, de Daniel Ortiz, formando um triângulo amoroso com Sabrina Petraglia e Rosanne Mulholland, vai retornar à televisão. Ele está escalado para o elenco de O País do Futuro, nova série da #Rede Globo que vai abordar a história da televisão brasileira desde a inauguração da TV Tupi na década de 50.

O projeto, desenvolvido por Jorge Furtado, Mauro Wilson e Guel Arraes, terá direção geral de Walter Carvalho e direção de núcleo de José Luiz Villamarim.

No currículo de Alejandro Claveaux constam os seguintes trabalhos: Luz do Sol, Mandrake, Clandestinos - O Sonho Começou, Open ar, Insensato Coração, Malhação - Conectados, Como Aproveitar o Fim do Mundo, Louco Por Elas, O Dentista Mascarado, Sangue Bom, Pé Na Cova, O Caçador, Império, Alto Astral, Cartas de Amor São Ridículas, Muitos Homens Num Só, Meu Passado Me Condena, O Táxi de Escher e Os Homens São de Marte... E é Pra Lá Que Eu Vou.

Publicidade
Publicidade

O elenco da série O País do Futuro é composto por atores como, por exemplo, Alejandro Claveaux, Jesuíta Barbosa, Cássia Kis Magro, Bruna Marquezine, Débora Falabella, Bruno Garcia, Osmar Prado, Daniel de Oliveira, Letícia Colin, Murilo Benício e Fabrício Boliveira.

As gravações do projeto terão início em novembro, na Argentina, sendo que informações falsas andam circulando pela rede. A personagem de Bruna Marquezine, por exemplo, será uma cantora que alcança o estrelato como atriz e não uma prostituta que dança em uma boate.

A história vai girar em torno de personagens fictícios, baseados em figuras importantes da história da televisão brasileira. O personagem do ator Murilo Benício, por exemplo, corresponderá ao empresário Assis Chateaubriand, que também será retratado no filme Chatô - O Rei do Brasil, de Guilherme Fontes, que será lançado no final deste ano, após décadas de polêmicas sobre a sua produção.

Publicidade

Rodado em 1995, o longa-metragem será protagonizado por Marco Ricca. Ao longo do tempo transcorrido, o filme sofreu uma ação judicial, que questionava se o projeto havia sido realmente filmado. #Novelas #Blasting News Brasil