A polêmica que envolve dois institutos de pesquisa, o Ibope e o GfK, virou motivo de discussão política e também de pedidos de investigação. Em uma reportagem para a Rede Brasil, a analista e colunista Helena Sthephanowitz pediu que uma apuração dos fatos seja feita. Para ela, os problemas do Brasil não são só a operação Lava Jato. Ela sugere que a polícia federal também faça uma apuração da relação do maior grupo de comunicação, O Globo, e o Ibope.

Análise sobre números 

De acordo com Helena, os primeiros números do GfK provam que existe uma diferença significativa com o Ibope. O instituto até então fazia esse tipo de serviço sem ter nenhum concorrente no mercado.

Publicidade
Publicidade

Nas primeiras análises, a TV Globo saiu beneficiada. É através das pesquisas do Ibope que a emissora arrecada dinheiro de seus patrocinadores. Pela faixa de amostragem domiciliar, o mercado paga o quanto cada produto repercute. Sendo assim, qualquer erro nos números seria um prejuízo para essas empresas, que vem no Ibope um serviço de credibilidade. 

Estranhamente, de todos os grupos televisivos do país, o da família Marinho foi o único que não quis ver nem de perto a entrada do GfK no Brasil. Coube a concorrência incentivar a implementação da empresa alemã. 

De acordo com a jornalista, só no primeiro semestre deste ano, esse tipo de mercado arrecadou R$ 33 bilhões. A implementação do GfK teria custado 130 milhões de dólares,  cerca de 2% do PIB anual dessa parte da economia brasileira. 

Os erros inflam os valores dos produtos e se comprovado que houve má fé, de fato, o caso pode se tornar um caso de polícia, como explica a colunista.

Publicidade

Até os valores repassados pelo governo, como no horário eleitoral gratuito, são pagos com as estimativas do Ibope. O GfK encontrou diferenças significativas no horário vespertino e também no noturno.

Lembrando que neste ano, a operação Lava Jato investigou cartéis de mega empresas. Helena então sugere que a polícia federal também faça uma análise dos números dos dois institutos e da suposta aliança entre Globo e Ibope.  #Crime #Investigação Criminal