Agora é fato! O povo brasileiro ama novelas. Ontem foi mais um dia que isso ficou comprovado, mesmo sendo uma partida decisiva pelas eliminatórias da copa, o jogo teve baixa audiência e disputou ponto a ponto com a novela bíblica da Record.

No geral, a Globo liderou, por um descuido da Record, que infelizmente enrolou e muito a novela bíblica, o que acabou complicando seu desempenho e repercutindo nas redes sociais. Muitos telespectadores reclamaram da atitude insana da emissora de enrolar seu folhetim.

No entanto, para tristeza da Globo, quando de fato a novela começou a Record assumiu a liderança, por volta de 21:35, a emissora dos bispos roubou a liderança da Vênus platinada, justamente na hora que começou a sétima praga, ai sim a novela esquentou, e "tocou o terror" na Globo, haja visto que ter um jogo entre Brasil e Chile e está em segundo lugar com certeza foi mais um golpe duro na platinada.

Publicidade
Publicidade

Apesar da enrolação na trama, a novela merece sim o ibope que tem. Diferente do que disse a jornalista da Globo, Sérgio Marone está um primor no papel de faraó, não só ele como também todo o elenco principal, todos na novela estão de parabéns. Em se tratando da Record, que erra muito em seus folhetins, Os Dez Mandamentos é uma obra-prima.

Porém, a liderança da novela em seus momentos decisivos contra um jogo do Brasil não significa que a Globo está mal no ibope e sim que a Record tem um produto de qualidade que, por sua vez, tem um público cativo de mais de 4 milhões de pessoas só em São Paulo, onde a novela costuma ter 19 pontos de média.

Além da audiência consolidada, a novela consegue a proeza de atrair ainda a audiência até mesmo dos telespectadores de 'A Regra do Jogo', que sempre despenca no ibope nos primeiros minutos de sua exibição, e só volta a crescer quando acaba a trama bíblica.

Publicidade

A Globo deve está preocupada, pois nem mesmo o jogo do Brasil impediu o arrasa quarteirão recordista de liderar no ibope, sendo assim, fica difícil para a emissora carioca controlar esse crescimento exacerbado da concorrência no horário.

O que se percebe é que diante desse sucesso da concorrência, a emissora carioca não possui nenhum produto a altura, já que a novela bíblica disputa ponto a ponto, décimo a décimo, com o maior telejornal do país, mas quando o mesmo acaba, a novela cresce instantaneamente, seja contra o jogo, seja contra a outra novela.

Gostou da crítica? Recomende, opine e compartilhe com seus amigos. #Jogos #Blasting News Brasil #Rede Record