Na tarde deste sábado, 24, o apresentador Raul Gil mostrou o seu descontentamento com o governo da presidente #Dilma Rousseff durante participação no 'Teleton'. O contratado da emissora de Silvio Santos, o SBT, disse que se os políticos roubassem um pouco menos, o governo poderia ajudar entidades de caridade, como a Associação de Assistência à Criança com Deficiência, a AACD. "O povo da Laja Jato, sabe quanto eles levaram? Foi vinte e seis bi, bilhões de reais. Mil vezes mais o que estamos pedindo aqui no 'Teleton'", disse de maneira descontente o comunicador que anima as tardes da televisão brasileira.  

A operação #Lava Jato investiga o dinheiro desviado da maior estatal brasileira, a Petrobrás. O caso já é considerado o maior já apurado pela Polícia Federal. Nas investigações, o nome de diversos políticos foram mencionados como os articuladores de pegar esse dinheiro e investir em causas próprias. 

Raul Gil continuou seu desabafo e pediu para mandar um recado para a presidente Dilma Rousseff, pedindo que ela olhasse por essas instituições e lembrou que neste ano, por conta da crise econômica e política, a AACD precisou fechar duas unidades somente em São Paulo.

Publicidade
Publicidade

"Esses políticos da Lava Jato nem precisam ser presos, mas desde que devolvam esse dinheiro, mas não pode voltar o dinheiro para o governo, tem que colocar nas instituições", continuou o apresentador.

Raul Gil fez o desabafo ao lado da apresentadora da RedeTV!, Daniela Albuquerque, e dos dois contratados do SBT, o apresentador Luís Ricardo (eterno Bozo e muso da 'Telesena') e o jornalista Maurício Ricardo (comanda o 'Jornal do SBT' nas madrugadas). Ele chegou em um momento em que as doações não chegavam nem a R$ 6 milhões. Bem longe da meta da atração, R$ 26 milhões.

O comunicador foi muito apoiado nas redes sociais por causa de sua opinião contundente. "Muito bem, tem que falar mal da Dilma mesmo. Coloca o dedo na ferida, Raul Gil", disse um dos internautas através do Twitter. O 'Teleton' será transmitido até a madrugada deste domingo, 25.  #Impeachment