O ator Stênio Garcia registrou um boletim de ocorrência após ter fotos íntimas divulgadas na #Internet. Nas fotos, Stênio aparece ao lado da esposa, Marilene Saade. Eles estavam completamente nus e de frente para um espelho. O vazamento das fotos deixou o casal bastante abalado. “O que mais me deixou chateado foi ver o quanto isso abalou o meu sogro, ele é uma pessoa de idade e não tem estrutura para lidar com isso”, desabafou o ator.

Em entrevista ao EGO, Marilene se mostrou bastante abalada e disse estar sem chão, ela diz que não tem saído de casa desde a repercussão das fotos. “Às vezes sinto vontade de sumir, mudar de país.

Publicidade
Publicidade

Parece um pesadelo, a gente pelado por todo Brasil. Fomos agredidos na nossa intimidade de uma forma muito desumana. Se isso tivesse acontecido na minha adolescência eu não teria suportado”, afirmou.

Ainda segundo Marilene, as fotos foram feitas para registrar as mudanças no corpo do casal, que voltou a malhar. “Eu estou sempre tirando fotos da gente, registro tudo, nesse dia, estávamos comentando sobre nossos quilinhos a mais e tiramos a foto para analisar se já estava havendo mudanças. Jamais poderíamos imaginar que uma coisa tão simples traria tanto desgosto para nós”, finalizou Marlene.

O casal, que já registrou um boletim de ocorrência, deixou o caso nas mãos dos advogados, que darão seguimento ao processo. “Nós já fomos atingidos e não há como mudar os fatos, mas quem fez isso precisa ser punido para não fazer novas vítimas.

Publicidade

Eu me sinto roubado, afinal, invadiram a nossa privacidade e tiraram de nós algo que não tem preço”, encerrou Stênio.

Outros famosos também já tiveram fotos íntimas vazadas na internet. Um dos casos que mais gerou repercussão foi envolvendo a atriz Carolina Dieckmann, em 2012, a atriz teve várias fotos suas vazadas quando mandou o computador para manutenção. Devido à repercussão do caso, a Lei Carolina Dieckmann foi sancionada e hoje pune quem comete este #Crime no Brasil.

A Lei "torna crime o ato de invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita”. #Blasting News Brasil