Nesta quarta-feira, 25, o número de demitidos no RecNov, centro de produção dramatúrgica da Record no Rio de Janeiro, foi atualizado pelo Sindicato dos Radialistas da região. Até então, falava-se em 500 demissões, mas, de acordo com a entidade, 700 funcionários perderam seus postos de trabalho. Todos eles apenas na unidade do RecNov, localizada em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio.

Em um comunicado publicado em seu site oficial, o sindicato diz que a empresa de comunicação de Edir Macedo iludiu seus empregados. Isso porque, muita gente acreditou no sucesso do empreendimento, saindo de outros empregos e criando despesas, como colocar os filhos em escolas melhores.

Publicidade
Publicidade

O sindicato lamenta o que chamou de frustração e também disse que a Record é uma empresa cercada de "falta de seriedade".

Na nota, a entidade lembra que mesmo a empresa sendo ligada à Igreja Universal do Reino de Deus, teve prática antissindicais, como ações de assédio moral, além de vários casos de desrespeito às leis trabalhistas. 

No local onde 700 pessoas foram demitidas, a Casablanca, uma produtora paulista, comandará tudo o que existia no RecNov. Ela alugará o espaço e venderá o que produzir para a empresa da Barra Funda. O contrato deve durar pelo menos cinco anos, mas pode se estender por bem mais tempo. 

Um dos momentos mais marcantes dessa posse foi a queda da logo da antiga empresa que contratava centenas de trabalhadores cariocas. Estes se somam a outros milhares que perderam seus postos neste ano.

Publicidade

A região é uma das mais afetadas, ao lado de São Paulo, pelo #Desemprego no Brasil.

O sindicato diz que a Record teve sucessivas atitudes equivocadas nos últimos dez anos. A entidade lembra que o complexo dramatúrgico fica a 41 Km do Centro do Rio de Janeiro, e que, por isso, muita gente se mudou para a região onde está o RecNov.

A instituição lembra ainda das demissões em massa que ocorrem em 2013. Segundo o sindicato, um processo ainda corre sobre este caso e o Ministério Público também faz uma investigação sobre o episódio.  #Televisão #Rede Record