Os telespectadores não param de encher nossa caixa de e-mail para entender porque 'Escrava Mãe' foi adiada. O folhetim que se passa no século XIX teria a missão difícil de substituir 'Os Dez Mandamentos', que nesta semana chegou a médias de 24 pontos na grande São Paulo. Uma das razões, como já foi anunciado, foi o fato de 'Escrava Mãe' não ser bíblica e a Record querer fazer um segmento desse estilo de história em seu horário nobre. A segunda razão é o conteúdo do drama em si, que terá muita violência, sangue, mortes e até relações íntimas. Tanta coisa pode impossibilitar que o drama seja exibido em outro horário, que não o nobre.

'Escrava Mãe' conta a história da mãe de 'Escrava Isaura', uma das #Novelas de maior sucesso de toda a história da teledramaturgia nacional.

Publicidade
Publicidade

O folhetim original foi feito em 1976 pela Globo, protagonizado por Lucélia Santos. Em 2004, a Record comprou os direitos da obra e exibiu um remake do drama. Agora, tudo o que ocorreu antes da existência de 'Escrava Isaura', será tema da novela. A mãe de Isaura é Juliana, que se apaixona por um lindo português. 

A história de Juliana já começa de forma trágica. A mãe dela, Luena (Nayara Justino), foi estuprada em um navio negreiro que trouxe escravos da África para o Brasil. O Estuprador e pai de Juliana e´Osório (Jayme Periard), um traficante de escravos. A avó de Isaura é uma batalhadora e consegue escapar do navio negreiro, doando sua filha para a casa da família de Custódio (Antonio Petrin). No local, a mulata é criada como se fosse uma pessoa da família, de forma diferente dos outros escravos, mas quando vira mocinha, o destino da escravidão lhe toma e ela vira mucama.

Publicidade

Enquanto recebe maus tratos de vários personagens, Juliana acaba se apaixonando por Miguel, um português que será interpretado por um ator de mesma nacionalidade que seu personagem, Pedro Carvalho. Apesar de se casar com Maria Isabel (Taís Fersoza), Miguel gosta mesmo é de Juliana. Eles vão sofrer para viver esse amor, cercado de muito preconceito e também maldades, principalmente da parte de Maria Isabel. #Televisão #Rede Globo