"Os Dez Mandamentos" chegou ao fim nesta segunda-feira (24) e certamente vai deixar muita saudade, pois o brasileiro mostrou que tem grande interesse em outras novelas que não sejam os temas abordados pelos folhetins da Globo e a novela bíblica conseguiu uma enorme audiência. A trama continuará em março de 2016. Até lá, a Record vai mostrando suas antigas séries bíblicas.

E apesar de "Os Dez Mandamentos" ter alcançado tantas conquistas, o fim da trama não será motivo de comemoração para centenas de funcionários que estão sendo demitidos pela Record. Foi justamente no último dia da novela que a emissora anunciou a demissão de mais de 500 profissionais que certamente não têm motivo algum para comemorar a boa fase da emissora. Para eles o que existe agora é o #Desemprego e a busca por uma nova oportunidade em um mercado que tem contratado cada vez menos.

Publicidade
Publicidade

Todos os profissionais demitidos eram funcionários do Recnov, no Rio de Janeiro, onde foi montada a cidade cenográfica para contar a história do povo hebreu. É também no Recnov que são feitas as gravações do programa "Xuxa Meneghel".

Na intenção de cortas gastos para o próximo ano, que promete ser difícil para todos, a Record arrendou o Recnov para a produtora Casablanca por um período de 5 anos. Esta produtora agora é que ficará responsável por toda a parte de teledramaturgia da emissora e até a logomarca já foi retirada para deixar bem claro que a partir de agora não é mais a Record que dá as ordens por lá.

Todos os funcionários demitidos foram comunicados através de telegramas enviados na última sexta-feira (20) e nesta segunda-feira (23) já assinaram o termo de rescisão, deixando assim de serem empregados da Record. Entre os demitidos estão cabeleireiros, produtores de arte, maquiadores, cinegrafistas, entre vários outros profissionais.

Publicidade

A produtora Casablanca deverá contratar alguns dos funcionários demitidos, mas não todos, dentro de um mês mais ou menos. Todavia, eles serão contratados como pessoa jurídica e o salário oferecido será 20% menor do que recebiam antes. #Televisão #Rede Record