Há alguns anos, a Rede Globo de Televisão começou a apostar em programas voltados para a 'Classe C', como o 'Esquenta', apresentado por Regina Casé e que enfrenta uma grande rejeição em diversas praças do país. O mesmo foi visto em suas novelas. 'A Regra do Jogo', das nove, e 'I Love Paraisópolis', das sete, tiveram uma coisa em comum, as tramas principais se passam em uma comunidade, a primeira do Rio, a segunda, de São Paulo. O movimento de atrair a 'Classe C' começou há pouco mais de dez anos, quando na presidência do país ainda estava Luiz Inácio Lula da Silva, do PT. 

Naquela época, aconteceu um boom da classe média e a necessidade das classes mais pobres em novas fontes de cultura.

Publicidade
Publicidade

Por isso, tamanho investimento em produtos voltados para esse público. Agora o que acontece é justamente o movimento contrário. A economia brasileira só cai, mas o público está à procura de coisas novas. Houve um movimento de parada de novas assinaturas de TV por assinatura, mas os serviços por demanda e de internet só crescem.

Entendendo o recado, a Globo agora apostará em produtos de qualidade, que vão dos textos à imagem. O primeiro movimento adotado pela emissora foi dar uma cara de cinema às duas novelas, que agora tem uma plástica avançada. Todas as tramas já são gravadas e exibidas em alta definição. A primeira delas foi 'Caminho das Índias', no ar agora na sessão de reprises do 'Vale a Pena Ver de Novo'. 

Mas não para por aí, o canal carioca terá o luxo e ter em seus quadros, por exemplo, o autor Rubem Fonseca, que já trabalha em uma nova novela.

Publicidade

Cao Hamburger, conhecido pelo grande público pelo seriado 'Castelo Ratimbum' e também pelo filme 'O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias' também assinou contrato com a emissora e comandará a temporada de 2017 de 'Malhação', que promete trazer algo totalmente novo para a TV. 

Seriados inspirados em grandes obras da literatura mundial também terão espaço na Globo no ano que vem. 'Os Irmãos Karamázov' é um deles, assinado pelo inoxidável Dostoiévski, mas também terá espaço para Shakespeare. #Televisão #É Manchete! #Rede Globo