Com mais capítulos do que 'Os Dez Mandamentos', da TV Record, ou do que 'A Regra do Jogo', da Rede Globo de #Televisão, a novela com a separação entre Joelma e Chimbinha ainda não chegou ao episódio final. É, não será dessa vez que você ficará sem ter mais um polêmica envolvendo o ex-casal, que por anos fez muito sucesso a frente da Calypso, considerada o maior grupo de #Música independente do Brasil.

Joelma até já não está mais casada com Chimbinha, mas, nem por por isso, ela se livrou dele. Isso porque, segundo informações do jornal Extra do Rio de Janeiro, em matéria publicada neste sábado, 14, o processo de divórcio entre os #Famosos será longo.

Publicidade
Publicidade

O jornal diz que a musa que bate cabelo está proibida, isso mesmo, proibida de cantar os grandes sucessos da banda Calypso. Tal informação pode ser um golpe baixo para a cantora, que agora segue em carreira solo. A proibição acontece porque Joelma não é responsável por trilhas que embalaram o país, como 'Cavalo Manco' e 'A Lua me Traiu'.

Os arranjos das músicas são de seu ex-marido, Chimbinha. As letras das músicas são de outros compositores, mas a parte musical mesmo é do guitarrista, que é considerado um dos maiores do país. Além das músicas de sua banda, Chimbinha é responsável por sonorizar pelo menos cem álbuns de artistas de todo o Brasil, criando arranjos que se tornaram verdadeiros hits. 

Para que Joelma possa cantar e dançar os sucessos da Calypso, ela precisará de uma autorização formal de Chimbinha.

Publicidade

O mesmo já acontece com outros artistas, que precisam pagar para entoar as canções em festas. O pagamento é feito através do sistema do Ecad, que cuida dos direitos autorais dos artistas brasileiras. 

Valores

Também segundo o jornal Extra, Joelma está fazendo uma promoção para se apresentar. A partir do ano que vem, a cantora vai cobrar R$ 60 mil por cada apresentação, metade do valor que pede o guitarrista Chimbinha, que quer R$ 120 mil por cada show. A nova banda do músico se chama XCalypso e tem como comandante Thábata Mendes.