Mãe de Pedro e Antônio, fruto da relação com o empresário Carlos Eduardo Baptista, Juliana Paes está de volta aos folhetins. No ar em “Totalmente Demais”, como Carolina, uma jornalista durona que faz de tudo para alcançar os seus objetivos, a atriz confessa estar feliz com o retorno à TV. Apesar da vida agitada que uma protagonista exige, ela conta que prioridade são os filhos. E para dar conta de tudo, se desdobra e diz que não é fácil. “Todo mundo acha que a nossa vida é só glamour. Mas, não é! Fico angustiada, como toda mulher. No dia da coletiva de novela, quase me atrasei, porque o Antônio acordou e queria ficar no meu colo. Acabei cedendo.

Publicidade
Publicidade

Ele é o mais grudadinho. Já o Pedro é sagitariano, é do mundo. E no final tudo dá certo”, fala a atriz.

 Assim como boa parte das mulheres, Juliana carrega o sentimento de culpa por achar que poderia fazer mais pelos filhos quando o assunto é sair de casa para trabalhar e deixar os meninos com o pai, ou então com as babás. “Às vezes, eu sinto essa culpa, sim! Em especial, quando em uma semana não consigo compensar a ausência. Tipo: se hoje eu trabalhei 12 horas, amanhã, eu vou buscá-los ou levá-los na escola. Porém, tem semana que não dá para fazer essa compensação. Aí vem a culpa”, conta atriz, que não pretende aumentar a família este ano. “Por enquanto, só quero os dois. Outro dia, a Angélica (apresentadora) perguntou se eu não pretendia tentar uma menininha. E eu disse que não.

Publicidade

Mas, falei para repetir a perguntar daqui a dois anos (risos)”.

 

Enquanto ficou na Austrália gravando as primeiras cenas da novela, Juliana recorreu aos recursos da tecnologia para matar a saudade dos filhos. “A gente se falava pelo telefone. Vi a carinha deles pelo Skype e Facetime. O começo de gravação foi intenso. Acabou sendo bom ficar um tempo longe de casa, gravar as cenas na Austrália e sem a presença das crianças. Foi bom para ter um respiro”, diz.

Consumo consciente

Durante o tempo em que esteve do outro lado do mundo, Juliana aproveitou a companhia da amiga de elenco Fernanda Motta para passear e fazer compras. “Eu trouxe peças australianas para usar algo diferente. Fui com a Fernanda fazer compras num dia de folga, em lojas 'local brands' e adorei tudo”, comenta.

Consumista assumida, Juliana está agora adotando o reaproveitamento das peças, afirmando que esvaziou uma parte do armário e vai montar um bazar ao lado da cantora e amiga, Preta Gil. “Que mulher não é consumista? Eu sou! agora, surgiu um termo chamado ‘lowsumerism’, que é reaproveitar as peças.

Publicidade

E eu me juntei com a Preta Gil e vamos fazer o nosso bazar juntas. Eu tirei 50% do meu closet e está tudo indo para o bazar que estamos montando”, diz Juliana, que deve realizar o evento até o final deste ano: “Como peguei muita roupa do ano passado e deste ano, vai ter um volume grande de peças para o evento”.

Encantada com a recepção do povo australiano, Juliana não esconde a vontade de um dia voltar ao país, que se sentiu em casa. “Os australianos têm um sorriso no olhar, um jeito de receber especial. Eles têm um pouco de nossa ginga, são muito receptivos. Não tem a dureza do americano e nem o nariz em pé como alguns europeus. Eles são muito calorosos”, atesta.

Distante do personagem

Apaixonada pelo novo trabalho, Juliana conta que visitou redações e conversou com as principais editoras das revistas de moda do país para compor Carolina, personagem distante de sua realidade. “Eu tenho uma personalidade cordial, gosto de agradar. A Carolina não faz o esforço para que isso aconteça. Vai sorrir se conseguir algo em troca. O que a personagem tem em comum é o desejo da maternidade”, explica.

A atriz acredita que muitas mulheres querem se tornar mãe um dia. “Eu não sei se todas, mas a grande maioria tem esse desejo ou já cogitou em algum momento da vida. O drama da Carolina é contemporâneo, que deseja ter filho quando se estabilizar profissionalmente", finaliza. #Famosos #Televisão