Quem acompanha a carreira de Miley Cyrus, provavelmente já se acostumou com as inúmeras notícias que falam das polêmicas em que a conhecida atriz e cantora se envolve. Mais uma vez a estrela norte americana de Nashville deu o que falar. Na quinta-feira (19 de novembro), na cidade de Chicago, no evento de estreia da turnê do projeto batizado como “Miley Cyrus And Her Dead Petz In Concert”, a moça de 22 anos, abusou no figurino e nas apresentações. Miley chegou a simular uma lambida nos seios de uma drag queen, tendo também utilizado um look que incluia um pênis falso.

A atriz, no passado conhecida como Hanna Montana, personagem que atuou entre os anos de 2006 e 2011, já não tem mais nada a ver com a personagem que vivia.

Publicidade
Publicidade

Inclusive recentemente, ela foi duramente criticada por ter humilhado seus fãs mais jovens.

Em 2012, a atriz apareceu em fotos, lambendo um bolo com um formato de um pênis em comemoração ao aniversário do ex-namorado Liam. Em 2013, durante apresentação do Video Music Awards, Cyrus chegou a simular posições sexuais com Robin Thicke. A imagem da garota, com a língua de fora, se espalhou na mídia, virou meme e teve um alto índice de compartilhamento nas redes sociais. Para se ter ideia do alcance, apenas durante a apresentação no VMA, o fato foi mencionado mais de 300.000 vezes por minuto; já no Facebook, houve um crescimento de 50.000 curtidas em sua página.

Também em 2013, em Amsterdã, outra polêmica surgiu quando a jovem apareceu no palco com um cigarro de maconha. Apesar do espanto que causou na época, já aos 19 anos, a cantora apareceu se pronunciando a favor do uso da maconha.

Publicidade

"Você sabe que é uma maconheira quando os seus amigos fazem um bolo do Bob Marley para você. Você percebe que você está fumando muita maconha."

O seu novo modelo é totalmente extravagante, com cabelos bem diferentes, e no palco, o que se vê são apresentações com figurino e posições ousadas.

Miley, além de tudo se considera uma feminista e assumiu a bissexualidade. Em entrevista para a rede BBC, ela disse que já se considerou uma das maiores feministas do mundo. “Não sou do tipo: sou mulher, mulheres deveriam estar no comando. Eu só quero que haja igualdade para todo mundo”. #Entretenimento #Famosos