"Os Dez Mandamentos" desta quinta-feira, dia 19 de novembro, mostra a continuação da batalha entre hebreus e amalequitas. Moisés conseguiu livrar o povo hebreu do Egito, mas não foi fácil. Foi preciso 10 pragas para que Ramsés permitisse que os escravos partissem.

Em seguida os hebreus encontraram o Mar Vermelho à sua frente e logo atrás o exército do faraó pronto para matar todos. Moisés clamou a Deus e as águas se abriram para a triunfal passagem.

Agora, no deserto, os hebreus são ameaçados pelos impiedosos amalequitas, que querem roubar seus pertences, mulheres e matar todos os homens.

Resumo "Os Dez Mandamentos" - 19 de novembro

Oseias está à frente do seu povo, que continua perdendo a luta, e muitos homens estão sendo mortos. Enquanto isto, no acampamento, as mulheres já começam a ficar preocupadas por causa da demora dos homens que ainda não voltaram da batalha.

Publicidade
Publicidade

No alto da colina, Moisés está cansado e mesmo assim continua orando e pedindo a Deus que ajude os hebreus a derrotarem o inimigo. Arão e Hur estão ao lado do libertador para ajudá-lo e tentam de alguma forma manter os braços dele erguidos, pois enquanto ele ficar assim, os hebreus terão a força de Deus para vencerem a batalha.

Uma força divina é enviada para os hebreus e eles começam a vencer. Os soldados amalequitas não entendem o que está acontecendo, pois de repente os hebreus ficaram mais fortes, ágeis e lutando muito bem.

Nesta hora um encontro muito importante vai acontecer, é que Nadabe vai se deparar com Zuri, responsável pelo ferimento em sua mãe e o jovem segue-o na tentativa de se vingar.

A batalha dura horas, os amalequitas voltam a levar vantagem e os hebreus ficam preocupados, pois estão perdendo muitos homens. Moisés já não aguenta mais ficar com os braços elevados clamando a Deus.

Publicidade

Arão também está cansado, mas eles arrumam algumas pedras para se sentarem e continuam firmes em seus postos. Novas forças divinas são enviadas para os hebreus e eles reagem bravamente e vencem a batalha.

Lá no acampamento, Ana visita Eliseba e Simut continua cuidando dos ferimentos. Eliseba abençoa Ana para que ela se case com Oseias e faz um pedido para que ela cuide muito bem do seu filho.

Ao verem que venceram a batalha, os hebreus comemoram e Deus garante a Moisés que riscará toda a memória de Amaleque.

Eliseba está cada vez pior e recebe a visita de mais amigos. Joquebede conta que ela foi muito mais que uma nora, que tinha ela como uma filha e se abraçam emocionadas.

Apuki mente para Chibale e diz que Ana está sempre fazendo bons comentários sobre ele.

Judite vai até Safira e conta que não está satisfeita pela forma como Apuki ficou se insinuando para ela. Bina fica provocando a irmã depois que ouve o que Judite revelou.

O todo poderoso rei Amaleque não se conforma ao saber que os hebreus derrotaram seu exército.

Publicidade

Moisés se prepara para sepultar os corpos dos hebreus mortos na batalha antes de voltar para o acampamento. Depois de enterrarem os mortos, os hebreus voltam ao acampamento e comemoram a vitória, porém estão tristes por terem perdidos tantos amigos. As mulheres recebem seus maridos com festa. Bina conta para Datã que Apuki está se insinuando para Safira.

Eliseba chama Arão e eles trocam juras de amor, depois ela morre em seus braços e Arão grita ao ver que perdeu a amada. #Entretenimento #Televisão #Novelas