Que o axé está em constante declínio todos já sabem, a cada ano, os artistas sofrem para lotarem seus blocos. A verdade é que, com o sertanejo e até mesmo o funk invadindo Salvador, cada ano fica mais difícil para os grandes cantores de axé venderem seus abadás - camisa personalizada que dá direito a pular na folia -, porém, o ano de 2016 pode ser ainda bem pior que os demais.

Com a forte crise econômica que o país está enfrentando, muitos blocos e camarotes estão fechando, e muitos blocos independentes - que são bem mais baratos - estão surgindo, aliado a isso, existe o alto preço dos abadás - que podem chegar a até R$ 600,00 - já que custa caro colocar um bloco na rua, principalmente, nos principais circuitos da cidade.

Publicidade
Publicidade

No entanto, o principal motivo é sem dúvidas a invasão do sertanejo, que está se tornando tão popular quanto o axé na Bahia. Com diversos cantores sertanejos e até de funk - como Anitta - tendo bloco carnavalesco nos principais circuitos, os foliões tem que escolher em qual bloco vão sair, já que custa caro para eles, e optam justamente por sertanejo e funk, já que ambos não são tão comuns na Bahia.

Recentemente, a vítima dessa crise foi ninguém menos do que a estrela baiana, considerada por muitos rainha do carnaval, Ivete Sangalo. A cantora, que foi uma das poucas que não teve as vendas de abadás encalhadas em 2015, está com as vendas encalhadas para 2016. Vale lembrar que sair no bloco da cantora está custando a bagatela de R$ 600,00, isso porque a estrela tem um dos mais caros abadás de Salvador.

Publicidade

Com isso, os cantores de axé estão tendo que se reinventar e trazer sempre grandes atrações para seus blocos, para tentar atrair os foliões. Claudia Leitte - uma das mais poderosas estrelas do axé baiano - já se movimenta para lotar seu bloco 'Largadinho'.

Ela, que já trouxe Psy, planeja trazer para o próximo ano o fenômeno porto-riquenho Daddy Yankee, cantor com quem ela dividiu os vocais no seu primeiro single - Corazón - que faz parte do seu novo trabalho, que deve sair em breve pela badalada gravadora Roc Nation.

Resta saber os que os demais cantores estão preparando para chamar a atenção do público para seus blocos e driblar essa forte crise. #Famosos #Música #Crise econômica