Vanessa Barbara, colunista do "The New York Times", publicou uma crítica à Rede Globo de Televisão que vem repercutindo no mundo todo e de forma especial aqui no Brasil.

A emissora da família Marinho que faz questão de ostentar a melhor infraestrutura, maior audiência e programação diversificada, sofreu um duro golpe com a crítica que foi apontada por muitos como sincera e certeira.

E as críticas não se restringem aos programas mais voltados para o #Entretenimento, também eles são citados na matéria que também citou os telejornais da Globo como sendo de péssima qualidade.

O texto começa lembrando de um artigo da revista "The Economist" onde dizia que no Brasil mais de 90 milhões de pessoas assistem diariamente a uma programação que nos Estados Unidos só acontece uma vez por ano que é o "Super Bowl", o grande final do futebol americano, o esporte mais popular entre os americanos.

Publicidade
Publicidade

A matéria continua dizendo que basta andar por algumas ruas para notar que as TVs estão sintonizadas na Globo e todos fixam seus olhares na tela quase que de forma hipnótica.

Em 2011 o IBGE realizou um estudo onde foi apontado que é muito maior o número de casas com #Televisão do que com geladeira e que muitas residências tinham até mais de um televisor.

Há estudos apontando que o brasileiro costuma assistir quase 5 horas de televisão por dia e que 73% da população assiste à TV todos os dias.

A TV Globo, apesar de estar já há alguns anos lutando contra a queda constante de sua audiência, ainda tem a maior fatia deste mercado e suas concorrentes mais próximas, o SBT e a Record, estão longe de chegar perto do mercado que ela domina.

O texto lembra que o Brasil é um país onde o estudo deixa muito a desejar e isso facilita para que a Globo consiga influenciar esta população, ainda mais por ser a maior empresa de mídia de toda a América Latina, tendo um poder enorme sobre um telespectador quase que totalmente despreparado.

Publicidade

Quem assiste a Rede Globo logo pela manhã se depara com o jornalismo, sendo primeiro o local e depois o nacional. Basta reparar um pouco para notar que a prioridade para o jornalismo da emissora é o trânsito e o tempo.

Os telejornais da emissora dedicam muito mais espaço para falar do tempo do que assuntos realmente importantes. E há sempre alguma matéria especial sobre o tempo ou a "garota do tempo" que é destaque nacional.

E se a qualidade dos telejornais é péssima, o que dizer então das novelas, programas de auditório e outros que nem merecem ser citados.

Antes que tenhamos que comentar sobre reality show, melhor encerrar a matéria.

Mas você é livre para opinar e pode deixar agora a sua opinião! Você acha mesmo que a Globo é a TV que mais ilude o Brasil? Ou tem outra opinião? Comente! #Rede Globo