Recentemente, o apresentador Silvio Santos completou 85 anos de vida. Sua emissora, o #SBT (Sistema Brasileiro de #Televisão), tinha preparado há meses um especial para homenagear o "patrão". O programa teria aproximadamente duas horas de meia de duração e seria exibido no dia do aniversário do "homem do Baú".

Seria. Silvio Santos não gosta de mimos e, por esse motivo, não autorizou a exibição. Há rumores de que a família Abravanel teria convencido o animador a permitir a veneração em sua emissora de TV. Silvio chegou a assistir ao especial em casa, se emocionou muito e chorou, mas acabou mudando de ideia e vetou a apresentação pública do documentário.

Publicidade
Publicidade

Outro motivo que falam é que Silvio tem medo de morrer depois de uma homenagem, a exemplo de outros artistas, como mesmo ele cita. Em seu programa, o animador chegou a comentar que dá muito azar receber adulações.

O documentário contém imagens inéditas do apresentador e depoimentos de celebridades como: Gugu Liberato, Eliana, César Filho, Xuxa Meneghel, Boni, Rodrigo Faro, Fausto Silva e Carlos Massa, o Ratinho.

Curiosidades sobre esse ícone da TV:

Nascido no dia 12 de dezembro de 1930, seu verdadeiro nome é Senor Abravanel. O primogênito de Alberto e Rebeca Abravanel teve cinco irmãos: Beatriz, Perla, Sara, Léo e Henrique. Quando criança, aos 10 anos, ele gostava muito de ir ao cinema acompanhando de seu irmão Léo. Certa vez, Silvio acordou febril e gripado. Por esse motivo, sua mãe não permitiu que os meninos saíssem de casa, mesmo depois de Silvio muito insistir.

Publicidade

No dia seguinte, ele foi informado de que o cinema havia pegado fogo e muitas crianças ficaram feridas.

Durante as eleições de 1946, o jovem Silvio tornou-se camelô e começou vendendo capas de títulos de eleitor. Além dos porta-títulos, ele também vendeu canetas. Aos 18 anos, deu uma pausa nas vendas para se empenhar no Exército. Ele serviu na Escola de Paraquedistas e até conseguiu dar uns saltos considerados bons. 

Em 1958, Manoel de Nóbrega, pai de Carlos Alberto de Nóbrega, estava com problemas na administração do "Baú da Felicidade" e pediu para que Silvio Santos o ajudasse ficando na sede de sua empresa. Silvio se dedicou ao negócio e viu que ele poderia crescer, se fosse bem dirigido. A situação no Baú foi resolvida e Manoel, notando o esforço de Silvio, deu o 'Baú da Felicidade' de presente para ele. 

No ano seguinte, Silvio Santos registrou o 'Baú' e, para promover sua empresa, aproveitava para vender os carnês nos shows que fazia em um circo de São Paulo. Em 15 de março de 1962, o 'homem do Baú' casou-se com Cidinha (Aparecida).

Publicidade

Dessa união vieram duas filhas: Cíntia e Silvia. 

Silvio Santos realizou seu sonho de ter uma emissora de TV própria em 1976, quando o canal Studio Silvio Santos Cinema e Televisão Ltda. (TVS) entrou no ar. No mesmo ano, Silvio também conseguiu comprar 50% das ações da TV Record. No dia 22 de abril de 1977, sua esposa Cidinha morreu, aos 38 anos. Ela tinha câncer no aparelho digestivo. No dia 20 de fevereiro de 1981, casou-se com Iris Pássaro, que era funcionaria do 'Baú'.

Em 25 de março do mesmo ano, o presidente João Figueredo anunciou que Silvio Santos havia ganhado a concessão de quatro canais de TV.  Assim, nascia oficialmente o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). #História