A clássica tesoura de Nazaré Tedesco (Senhora do Destino, 2006) faz mais uma discípula em #Novelas da Globo. Desta vez, é Tóia quem deve ameaçar matar com o objeto! Segundo a colunista Patricia Kogut, a filha de Djanira não aguenta dormir ao lado do marido após descobrir que foi enganada pelo falso herói. Então, ela pensa em matar o bandido para acabar de vez com a farsa.

Tudo começa quando Dante e Juliano flagram Romero atuando na facção de A Regra do Jogo. Os parceiros conseguem provas contra o ongueiro com a ajuda de Atena e logo mostram todo o material para Tóia. Assim, a esposa enganada vê o ex-vereador negociando com Tio (Jackson Antunes) em um vídeo e fica revoltada, jurando vingança ao marido traidor.

Publicidade
Publicidade

Contudo, como diz o ditado, "a vingança é um prato que se come frio". Então Tóia precisa continuar com seu casamento até arquitetar uma armadilha para Romero. Sem escolha, ela volta para casa e encontra o futuro pai de seu filho todo machucado. O ex-vereador terá recebido um aviso para não trair a facção, pois Romero decide sair da organização quando descobre que será papai; mas é óbvio que sua retirada não é bem aceita pelos bandidos.

Para justificar tanta pancada para sua esposa, Romero conta que apanhou de um dos homens que reabilitou com sua ONG. Ele diz que está decepcionado, pois o rapaz teria voltado para a bandidagem, mesmo após toda a assistência do ongueiro. Tóia escuta toda a história e solta um "não me diga...", com toda a ironia de quem sabe que está sendo enganada mais uma vez.

Publicidade

Então Romero continua sua história, contando que o sujeito o procurou, pois queria dinheiro. "Estava bem alterado, drogado. A gente discutiu e deu nisso!", explica o bandido. Tóia escuta a tudo atenta e opina que é o preço por trabalhar com criminosos. Ela argumenta que a carreira que o marido escolheu "às vezes tem um preço alto"; com muita rasteira de pessoas que menos se espera.

O bandido não repara na indireta de Tóia e continua lamentando por ter apanhado de seu beneficiário. Em seguida, ele desabafa seu cansaço por lidar com bandidos e se aproxima da esposa, mas ela se afasta sem que ele note sua repulsa. Contudo, chega um ponto que a filha de Djanira explode com tantas mentiras do marido...

Tóia toma coragem e começa a falar o que pensa! "Que gente assim nunca vai ter conserto. Nunca", inicia ela. A moça afirma que essas pessoas têm prazer em enganar e prejudicar o próximo; o que é uma coisa que ela não entende, mas que Romero deve ser capaz de explicar, pois está sempre no meio dos criminosos.

Publicidade

Romero escuta a esposa sem entender o motivo de tanta revolta, e ela continua seu desabafo afirmando que essas pessoas se sentem superiores por conseguirem suas coisas em cima da infelicidade dos outros. Com a carapuça servindo em sua cabela, Romero muda de assunto e tenta beijar Tóia. Mas ela mente e diz que se sente enjoada e foge do marido, indo para o quarto.

Mais tarde, Romero vai dormir no quarto e pede para dormir de conchinha, então é a gota d'água para Tóia. Ela se levanta e pega uma tesoura sem que o companheiro veja. Em seguida, a moça esconde o objeto embaixo da cama e diz que está com muita dor de cabeça. Então o ongueiro entende o recado e vai dormir.

Nas próximas cenas, Tóia pega a tesoura, levanta da cama e fica olhando para Romero. Seu olhar é de ódio, mas ela desiste de fazer alguma loucura e vai para a sala. Lá, ela jura vingar a morte de sua mãe! #Entretenimento #A Regra do Jogo