Um funcionário mexicano disse nesta sexta-feira, 8 de janeiro, que a estrela pop canadense Justin Bieber e sua comitiva foram convidados a se retirarem do sítio arqueológico maia de Tulum, no México, depois que ele, aparentemente, tentou subir ou escalar as ruínas.

De acordo com a Associated Press, o funcionário do Instituto Nacional de Antropologia e História falou apenas sob condição de anonimato, porque não estava autorizado a revelar sua verdadeira identidade. #Justin Bieber foi visitar as ruínas à beira-mar na quinta-feira, quando ocorreu o incidente.

De acordo com tabloide britânico Daily Mail, o funcionário não pode especificar qual das estruturas o cantor supostamente havia subido, mas disse que ele foi "convidado a se retirar".

Publicidade
Publicidade

Os visitantes podem escalar algumas pirâmides pré-hispânicas do México, mas as autoridades consideram que alguns locais sejam mais vulneráveis ou instáveis que outros.

O cantor canadense parece estar de férias na área de Tulum, na costa caribenha do México, ao sul e Cancún por alguns dias. Apesar desta atitude do artista, um representante do ecoturismo de Maya visitou o acampamento, perto de Tulum, onde Bieber estava poucos dias antes do acontecimento, e o descreveu como "completamente respeitoso".

Nathalie Leño, porta-voz da Alltournative, disse que Bieber visitou o Jungla Maya Park no dia 5 de janeiro e que "ele expressou um grande interesse no trabalho de preservação ao meio ambiente". "Ele foi completamente respeitoso e participou da cerimônia de boas-vindas, que é realizada por um xamã local", disse Leño.

Publicidade

"Ele até comeu um pouco da comida tradicional que é preparada pelas comunidades locais", observou ela.

Outros incidentes

Aparentemente, Justin Bieber tem se envolvido em vários incidentes pela América Latina nos últimos anos. Em 2013, por exemplo, o então presidente Enrique Pena Nieto negou um tweet de Bieber dizendo que não o encontrou com sua família antes de um show.

Mais tarde, Bieber escreveu um tweet com a correção. "Conheci a família do presidente e todos os seus amigos em um meet and greet privado com todos os seus seguranças. Eles foram muito legais", escreveu em sua rede social.

Nesse mesmo ano, Justin enfrentou duas queixas e demandas penais: uma na Argentina e outra no Brasil. Na ocasião, aqui no Brasil, o cantor fez pichações no muro do Hotel Nacional, em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele não foi preso, mas chegou a pagar multa pelo ato infracional. #Entretenimento #Justiça