O concurso russo seguia sem grandes novidades, até que um homem começa a cantar e surpreende os jurados. Depois de ser escolhido por Grigori Leps vem a surpresa: o candidato não era comum como os demais, ele era um monge que só saiu do mosteiro para participar do concurso e retornaria à sua rotina de meditação em seguida.

Photy Mochalov chegou á grande final na última semana e recebeu cerca de 76% dos votos, sagrando-se o grande campeão da edição 2015 do concurso. Não se sabe como ele fará para conciliar sua vida de monge na Rússia com o estúdio, mas um fato é certo: o sacerdote quebrou recordes e preconceitos em uma única noite.

Publicidade
Publicidade

Veja a última apresentação de Photy, realizada na sexta-feira de natal:

Essa não é a primeira vez que alguém 'pouco provável' de participar de uma competição do gênero surpreende à todos. Há um ano a freira italiana, Cristina Scuccia, recebeu mais de 60% dos votos e venceu o 'The Voice' Itália. Na ocasião, a moça de vinte e cinco anos obteve repercussão mundial ao cantar uma canção de Madonna. Em sua primeira aparição, chamada de 'prova às cegas' ou 'audição às cegas', Cristina escolheu 'No One' de Alicia Keys e logo o vídeo da participação no concurso atingiu treze milhões de acessos em apenas três dias.

Competições que mostram que as aparências enganam

Há quase sete anos, uma mulher de meia idade, mal vestida, acima do peso, sem qualquer vaidade em seu rosto marcado pelo tempo, desempregada, ex vitima de bullying que cogitava o suicídio na adolescência e com sotaque puxado, foi subestimada em uma edição do 'Britain´s Got Talent', quando surpreendeu ao mundo ao cantar o tema de 'Os Miseráveis'.

Publicidade

Seu nome é Susan Boyle e essa mulher mostrou para o mundo que por trás de uma pessoa às vezes isolada, sozinha e rejeitada, existe um ser humano cheio de medos, dores e sonhos. Susan tornou-se motivo de inspiração para milhões de pessoas e hoje é símbolo de campanhas motivacionais diversas. Ela não venceu concurso, mas fez e faz muito mais sucesso do que o primeiro colocado da edição que participou.

E você, o que acha dessas 'surpresas' que surgem em concursos para quebrar preconceitos e mostrarem que também são tão capazes quanto os demais participantes? Deixe a sua opinião nos comentários. #Igreja #Religião #Comportamento