O 'jeitinho brasileiro' e também a 'esperteza' de usuários de diversos países levaram o Neflix, maior empresa de #Televisão por demanda na internet, a anunciar uma decisão drástica no início da noite desta quinta-feira, 14. Em um comunicado publicado no site oficial da companhia americana, David Fullagar, vice-presidente de conteúdo do Netflix diz que vai começar uma guerra contra os proxies conhecidos por serem desbloqueadores de conteúdo.

Muita gente usa essa espécie de aplicativo para conseguir assistir a produtos que ainda não estão disponíveis em um determinado país. O preço e a quantidade de séries, filmes, novelas e outros produtos da Netflix varia dependendo de cada região.

Publicidade
Publicidade

Atualmente, a plataforma está em mais de 190 países. No Brasil, o faturamento da empresa americana já supera a do SBT, segunda maior empresa de televisão aberta (em termos de audiência) do país, arrecadando mais de R$ 1 bilhão. No Facebook e em alguns blogs e portais da internet, não faltam tutoriais que ensinam os assinantes do serviço a desbloquearem o conteúdo. 

De acordo com o vice-presidente de conteúdo do Netflix, a mudança vai fazer com que os telespectadores que usem os proxies não consigam mais assistir às produções que ainda não foram liberadas. Os assinantes que não fazem usam do artifício do "jeitinho" não verão absolutamente nenhuma mudança. 

Como tentativa de tentar confortar seus clientes, a Netflix disse ainda que está trabalhando duro para colocar a maior quantidade de conteúdos possíveis em todos os países em que está presente, não sendo mais necessário assim que o usuário drible o sistema.

Publicidade

A empresa, no entanto, não diz em quanto tempo isso acontecerá. Na prática, isso é até impossível, já que no mínimo as produções precisam de legenda na língua do país do assinante para entrar na plataforma, o que demanda tempo. 

Além disso, cada país tem uma lei específica em relação a como disponibilizar o conteúdo. A empresa diz que isso será respeitado. A mudança já gera críticas nas redes sociais.  #Famosos