As atrizes Sheron Menezzes e Juliana Carneiro da Cunha, cujos últimos trabalhos foram, respectivamente, Babilônia e Sete Vidas, sendo esta última prima do também ator Mateus Solano, estão confirmadas no elenco de Liberdade, Liberdade, nova novela das 11 da Rede Globo, que vai resgatar a saga dramática de Tiradentes, que foi morto graças à insatisfação da rainha da corte portuguesa, e de Joaquina, a única herdeira do dentista, que foi perseguida ao longo de toda a sua vida exatamente por ser filha de quem é.

Integram o elenco da novela Liberdade, Liberdade atores como Sheron Menezzes, Juliana Carneiro da Cunha, Bruno Ferrari, Hanna Romanazzi, Andreia Horta, Regina Duarte, Mateus Solano, Heloísa Jorge, Nathália Dill, Zezé Polessa, Yasmin Gomlevsky, Yanna Lavigne, Vitor Thiré, Thiago Martins, Olívia Araújo, Maitê Proença, Bruce Gomlevsky, Lilia Cabral, Mel Maia, Caio Blat, Mariana Nunes, Letícia Isnard, Dani Ornellas, Laís Pinho, Guilherme Piva, Marco Ricca e Ju Colombo.

Publicidade
Publicidade

O folhetim, que será dirigido por Vinicius Coimbra, responsável pela minissérie Ligações Perigosas, sofreu uma alteração recentemente. Antes nomeada titular estreante, a autora-roteirista Márcia Prates foi substituída por seu supervisor, Mário Teixeira, responsável pela novela I Love Paraisópolis, por causa de problemas estruturais nos roteiros entregues para avaliação. Ela havia deslocado parte da história da cidade de Vila Rica para um arraial, sendo que o município mineiro, onde hoje fica Ouro Preto, é importante na história brasileira, o que não agradou Sílvio de Abreu, diretor do núcleo de dramaturgia da emissora carioca.

A história do folhetim é centrada na vida de Tiradentes (ator não divulgado), um dentista e militante político que é preso durante três anos por causa da sua participação na inconfidência mineira, motivo pelo qual não consegue se casar com Antônia (Zezé Polessa) e criar Joaquina (Mel Maia/Andreia Horta).

Publicidade

Enquanto os demais participantes são exilados na Angola, Tiradentes é o único executado da lista.

O motivo, apesar de ter ficar oculto na história do Brasil, é a insatisfação de Dona Maria I (atriz não divulgada), da família real, que pede a cabeça dele por ter perseguido Manoel Henriques (Marco Ricca), um traficante de pedras preciosas, até a execução do bandido, que foi seu amante em Portugal. Por vingança, a rainha enlouquece e pede que Joaquina tenha o mesmo destino que o pai, obrigando-a a fugir para Portugal. #Entretenimento #Televisão #Novelas