A atriz Zezé Polessa, que viveu Magnólia em Império, perdeu o papel de Antônia Maria do Espírito Santo para Letícia Sabatella, que viveu Maria em Malhação - Seu Lugar no Mundo, por causa de uma mudança no argumento de Liberdade, Liberdade, próxima novela das 11 da Rede Globo, que passou a ser assinada pelo titular Mário Teixeira após o desligamento da estreante Márcia Prates. Apesar da mudança, Zezé Polessa segue no elenco com outro papel na primeira fase da narrativa. Com estreia agendada para abril, a produção, que conta com a direção artística de Vinicius Coimbra, possui na sua equipe de direção geral os profissionais André Câmara e Pedro Brenelli.

Publicidade
Publicidade

Na sinopse inicial, Antônia Maria do Espírito Santo seria mostrada mais jovem na primeira fase e mais velha na segunda fase. No início da trama, ela seria seduzida por Tiradentes (Thiago Lacerda), seguindo à risca o que é contado no livro Joaquina - Filha do Tiradentes, obra na qual é baseada a novela em questão. Deste envolvimento nasceria Joaquina (Mel Maia/Andreia Horta), que seria entregue para um convento pelas mãos da própria Antônia, que iria entrar em depressão e enlouquecer, acreditando ter sido abandonada pelo homem que havia acabado de assumir a paternidade da criança, embora o motivo tenha sido a condenação de Tiradentes por causa da sua participação como líder da inconfidência mineira.

Na nova sinopse, Antônia já aparece mais velha desde o início da história.

Publicidade

Após passar três anos sendo preso e torturado, Tiradentes é condenado à morte por enforcamento, em praça pública, no Rio de Janeiro, sendo que, nesta ocasião, Antônia e Joaquina também são capturadas e levadas ao local da forca. Por um decreto da corte portuguesa, todos os familiares dos participantes da inconfidência mineira também são condenados ao enforcamento, motivo pelo qual o fim trágico também é destinado para Antônia e Joaquina.

Após presenciar a morte de Tiradentes e Antônia, Joaquina foge das garras da corte portuguesa, mas é vendida como escrava branca pelo traficante Manoel (Marco Ricca), conhecido como Mão de Luva. Ela é salva por Raposo (Dalton Vigh), que a cria em Portugal com o nome de Rosa, sendo que os dois voltam ao Brasil anos depois no mesmo navio que a família real. Mas, essa parte da história não estava prevista na sinopse inicial: Joaquina seria criada por uma freira e iria sair do convento, de carona com um grupo de artistas libertinos, para reencontrar Antônia, momento no qual seriam capturadas e fugiriam para a Bahia, retornando anos depois. #Entretenimento #Televisão #Novelas