Há alguns anos era comum que as pessoas chegassem do trabalho e assistissem ao ‘Jornal Nacional’ para se atualizar sobre as notícias do Brasil e do mundo. Embora muita gente ainda faça isso, o crescimento da concorrência e dos meios digitais fizeram a audiência global recuar.

O número de televisores ligados no telejornal em quinze dos principais estados brasileiros caiu para 38,9%. Mas a queda não é um fato injustificável. Diretamente dos estúdios da Barra Funda, na capital paulista, surgiu o ‘Jornal da Record’, que foi reformulado e passou a chamar mais a atenção do público com séries de reportagens especiais, crescendo cerca de 91% na audiência e colocando a TV Record entre o primeiro e segundo lugar isolado.

Publicidade
Publicidade

Mas a queda da TV Globo não se deve apenas ao noticiário da TV Record. O ‘Jornal da Band’ também obteve crescimento e o ‘Jornal do SBT’ ganhou credibilidade com o passar dos anos, apesar de ter mudado de horário por conta das #Novelas infantis. Além disso, a facilidade pela aquisição da TV por assinatura ampliou as opções de noticiários dos brasileiros.

Como se não bastasse, a quantidade de portais de notícias, blogues e compartilhamento de acontecimentos em tempo real pelas redes sociais, fizeram muita gente trocar a televisão pela rede mundial de computadores.

Tirando toda essa evolução dos meios de comunicação no país, o ‘Jornal Nacional’ percebeu que seu problema pode não ser apenas a concorrência de telejornais na TV Aberta e fechada, bem como as redes sociais, mas talvez o formato e forma de abordar alguns assuntos, pois durante a exibição da novela ‘Os Dez Mandamentos’ da TV Record, no ano passado, o jornal chegou a dividir o mesmo horário do folhetim bíblico vários vezes e ainda assim perdeu preferência, fazendo a produção da TV Record ficar em primeiro lugar de audiência.

Publicidade

Segundo dados do ‘Painel Nacional de Televisão’, o telejornal apresentado por William Bonner e cia tinha média de quase 32 pontos em 2012, entretanto, quatro anos mais tarde o JN raramente chega aos 24 pontos.

A TV Globo investiu em uma reformulação do telejornal, colocando os apresentadores de pé e permitindo até mesmo um pouco de descontração e interatividade entre apresentadores e até redes sociais. Apesar da novidade ter agradado muita gente, a maior parte daquele que abandonaram o JN, seja pela concorrência, pela TV paga ou pela internet, não tiveram interesse em voltar a assisti-lo, pelo menos segundo dados oficiais que medem a audiência e popularidade dos programas de TV no Brasil.

E você, concorda com essa queda do JN? Deixe um comentário com a sua opinião. #Rede Record #Rede Globo