Pedro Bial anunciou ontem, 16, que o sistema de votação do Big Brother Brasil mudaria. Essa foi a primeira mudança desde o início do reality show, em 2002. Uma mudança tão brusca, ainda mais durante o andamento do programa, pegou todo mundo de surpresa e gerou críticas na internet. Se o novo sistema já causaria estranheza se fosse divulgado antes do início do reality show, isso se potencializou por ter acontecido durante o jogo em andamento.

O novo sistema começará a valer domingo, 21, dia em que os participantes votarão e formarão o novo paredão, e também dia do fim do horário de verão no Brasil, que fará com que o programa seja exibido ao mesmo tempo em todo território nacional.

Publicidade
Publicidade

Após a notícia ser divulgada, fãs começaram a tentar se organizar para o novo sistema. Em vez de perfis de fã-clube no Twitter que organizam mutirões de votos, agora há perfis divididos pelas regiões brasileiras para puxar cada mutirão.

Agora, a votação não será mais nacional, e sim regional. Cada região do Brasil contará 1 ponto para o candidato mais votado. O mais votado por SMS e telefone também terá 1 ponto. Ou seja, com cinco regiões brasileiras e os votos por telefone e SMS, o paredão terá no máximo 6 pontos. A Folha de S. Paulo havia divulgado ontem que em caso de empate os votos por telefone e SMS teria o dobro do valor. Hoje, entretanto, a Globo divulgou que, em caso de empate, o participante com maior número de votos absolutos será o eliminado da semana. A Globo não divulgou se a Folha havia postado a informação errada ou se realmente houve uma mudança no critério de desempate entre ontem e hoje.

Publicidade

Os internautas argumentam que divulgar resultado por região vai acabar gerando ódio, mas se não mostrarem não vai ser nada transparente. Também há a dúvida sobre como quem mora no exterior poderá votar. A Globo argumenta que a mudança foi feita para garantir maior representatividade de cada região. Mas a Folha publicou que o que se fala nos bastidores é que a medida foi feita para diminuir a discrepância entre votos por SMS e telefone com os votos dados pela internet.

O colunista do UOL Mauricio Stycer publicou texto fazendo crítica à mudança. O colunista se perguntou por que haveria uma mudança depois de 15 anos, no meio do programa, e sem nenhuma explicação. Ele criticou também que a Globo nunca fez questão de ser transparente quando o assunto é votação. 

Stycer também pontuou que em paredões de favoritos da internet os fãs votam intensamente e com auxílio de dispositivos eletrônicos que facilitam o trabalho. No BBB10, Serginho foi eliminado em paredão com 12 milhões de votos. Apenas dois dias depois, Anamara foi eliminada em paredão com 92 milhões.

Publicidade

Na final, Dourado ganhou em votação em 154,8 milhões de votos. 

No BBB14, todo paredão com Clanessa tinha milhões de votos, enquanto os demais eram "normais", geralmente sem o número divulgado. No BBB atual, o paredão que eliminou Daniel teve mais de 66 milhões de votos. E a mudança no critério de votação surgiu um dia antes de sua eliminação.

Stycer se pergunta qual foi o motivo para a Globo decidir mudar tudo na véspera da eliminação, com um programa de um mês de exibição. "É hora de abrir a caixa-preta", diz ele. Você concorda? Gostou do novo critério de votação do BBB?

Saiba mais

Próxima prova do líder terá surpresas; saiba quais

Saiba quem é o favorito a ganhar o prêmio

Ana Paula ameaça Geralda: 'Não tenho medo de chantagem' #BBB Big Brother Brasil