Como já vinha se especulando há algumas semanas, a substituta da novela 'Fatmagul, A Força do Amor' no Canal Bandeirantes seria a novela Sila, e finalmente está informação foi confirmada, e um teaser já foi ao ar. Anunciando que "vem aí... Sila, Prisioneira do Amor", o teaser tem somente 5 segundos de duração. Nos próximos dias devem ser veiculadas chamadas de maior duração.

Inicialmente a maior aposta para ser exibida no canal era a novela Ezel, porém a emissora a trocou por Sila, já que Ezel poderia sofrer com a classificação indicativa. Sila originalmente é uma série de 70 episódios, que para o mercado internacional é vendida como novela, contando com cerca de 200 capítulos.

Publicidade
Publicidade

Sila originalmente ficou no ar entre Setembro de 2006 e Setembro de 2008, com um total de três temporadas.

Estrelada por Cansu Dere (que também é a estrela de Ezel) e Mehmet Akif Alakurt, a novela conta a história de Sila, mulher que foi vendida por seu pai, incapaz de sustentar a própria família. Para pagar uma desonra cometida por seu irmão Azad, ela é obrigada a se casar com Boran, patriarca da tribo de Mardin. Após o matrimônia, passa a viver em um novo estilo de vida. Condenada e cativa de amor, em um lar que segue a tradição ao pé da letra, Sila não ficará de braços cruzados e tentará escapar desse mundo obsoleto em que está vivendo.

A novela deve estrear entre o fim de Fevereiro ou começo de Março pela Band. O canal vem obtido sucesso com a exibição das #Novelas turcas, tendo apaixonado o público com as novelas As Mil e Uma Noites e Fatmagul, A Força do Amor.

Publicidade

À exemplo do SBT, que conquista audiência também com novelas estrangeiras, as mexicanas.

As novelas turcas tem feito grande sucesso na América Latina, conquistando o sucesso por onde passam. Sila já foi exibida no Peru, Chile, Uruguai, Panamá, Argentina e agora chegará ao Brasil. Sila tem sido uma promessa de se tornar a novela turca mais bem sucedida do ano de 2016, tendo sido Fatmagul a de 2015 e As Mil e Uma Noites a de 2014.

Uma curiosidade é que essas novelas tem sido consideradas feministas. Apesar de todo machismo que envolta a história, no contexto da sociedade turca, as mocinhas dessas tramas são revolucionárias.