Os fãs de Chaves e Chapolin que apenas assistem as séries no #SBT desde criança, talvez possa pensar que o canal de Sílvio Santos tenha exibido tudo o que foi produzido pelo saudoso Roberto Bolaños, não é? Leigo engano. Se por acaso você descobrisse que o canal que exibe sua série favorita, esconde episódios, aberturas e créditos, realiza cortes descabidos e nunca chegou a exibir um episódio completo, como você se sentiria? Pois é, saiba que esse sentimento acompanha os fãs das séries CH (leia-se fãs de Chaves e Chapolin) há mais de 15 anos, época em que a internet começou a se popularizar em nosso país e começaram a surgir os primeiros fóruns de discussão sobre os programas citados.

Publicidade
Publicidade

Ao todo, foram mais de 270 episódios de Chaves produzidos pela Televisa na década de 70, dos quais apenas cerca de 150 são exibidos "regularmente" pelo SBT. E o pior disso tudo é que esses episódios que nunca dão as caras, não foram perdidos em uma enchente, incêndio ou qualquer outro desastre que a emissora teima em atribuir a culpa. Grande parte desses episódios estão perdidos nos arquivos da emissora, que por sinal não demonstra nenhum interesse em exibi-los. Oras, será tão difícil reunir esses programas, catalogá-los e entregar de presente aos fãs, que diga-se de passagem, entregam um caminhão de audiência há mais de 30 anos ao SBT. A arte produzida por Roberto Bolaños, que encantou gerações e mais gerações precisa ser respeitada, e a melhor forma de demonstrar respeito é colocando no ar de uma vez por todas os aclamados episódios mundialmente perdidos, que de "mundialmente perdidos" não têm nada, já que o SBT possui todas essas raridades em acervo.

Publicidade

Mas já que a emissora da Anhanguera está mais concentrada na "era do HD", os fãs das séries CH podem sim ter um refúgio, que se chama Turner Broadcasting System. Essa empresa, que possui capital norte-americano, é dona dos canais Cartoon Network, Boomerang, TBS, Esporte Interativo, entre outros. Já há alguns anos, parte dos canais citados exibem as séries Chaves e Chapolin (atualmente, apenas o TBS exibe), e isso todo fã sabe. O que por muitas vezes fica oculto é que o contrato entre Turner e Televisa vai além da obra de Chespirito. Isso por que, na década passada, o canal Boomerang chegou a exibir a novela "Rebelde", o que demonstra que o tal contrato engloba uma infinidade de títulos da Televisa.

Não adianta mais pressionar o SBT. Tudo o que tinha que ser feito em relação à emissora, já foi feito. Mutirões, protestos, pedidos que de nada adiantaram. Talvez seja a hora de mudar de foco, até por que na TV paga existe muito mais espaço para a exibição de raridades do que na TV aberta, na qual cada segundo na programação é extremamente valioso. É bastante provável que se a pressão que os fãs utilizaram com o SBT, no passado, se voltasse para Turner no presente, o "meio CH" poderá colher frutos positivos, mesmo com mais de 30 anos da chegadas das séries ao Brasil. #Televisão #Opinião