A Fox News publicou, em 08 de março, uma entrevista com a atriz Gal Gadot, uma das estrelas de “Batman v Superman: Dawn of Justice". Com apenas 30 anos de idade, Gal já passou por muitas experiências na vida e na carreira. A atriz contou um pouco sobre sua história de vida, onde diz que quase chegou a ser advogada, entre outras coisas, e agora será a Mulher Maravilha na tela.

Ela também representou seu país como MISS Israel 2004 no concurso Miss Universo. Além disso, serviu por dois anos de serviço militar nas Forças de Defesa de Israel.  "Deixe-me começar a dizer que desejaria que nenhum país tivesse necessidade de um exército", compartilhou.

Publicidade
Publicidade

"Mas, servir em Israel é parte de ser um israelense. Você tem que dar retorno ao estado. Você dá dois ou três anos. Dá a sua liberdade. Aprende a disciplina e o respeito."

"Depois do exército comecei a estudar Direito na universidade. Enquanto eu estava lá, um diretor de elenco para 'Quantum of Solace' viu o meu cartão de modelagem na parede da minha agência, e eu fiz o teste para ser uma Bond Girl."

A estreia no cinema

Mas Gadot estreou mesmo no #Cinema em 2009 com "Velozes e Furiosos", e estrelou três sequências da série. Agora estará em "Batman v Superman”, e em 2017, vai estrelar o filme “Wonder Woman".

Porém, segundo Gadot, ser uma atriz não foi sempre seu sonho. "Se as coisas tivessem corrido de acordo com os meus planos, eu seria uma advogada. Eu nunca sonhei em ser atriz", Gadot explica.

Publicidade

"... Aos 18 anos, fui abordada para competir no Miss Israel, pensei que seria uma experiência agradável. Eu nunca pensei que iria ganhar, fiquei chocada quando me coroaram. Quando fui para a Miss Universo me rebelei, estava com medo. Me atrasava para os eventos. Levei poucos vestidos", ela conta. "Me disseram para vir a um almoço simples em um vestido de festa, mas de jeito nenhum! Quem iria usar um vestido para à noite as 10:30 da manhã?"

A Mulher Maravilha

Mas para o papel de Mulher Maravilha não houveram atitudes de discórdia ou frescuras de sua parte, pois entendeu que tinha acabado de ganhar o papel de sua vida. "Meu agente me ligou e disse: 'a Warner quer fazer um teste para algo...'. Zack Snyder, o diretor, chamou antes", disse ela à revista. "Ele disse: 'Eu não sei se você tem isso em Tel Aviv, mas... você já ouviu falar de Mulher Maravilha?'. Meu queixo caiu. Eu tentei soar indiferente, como, 'Oh sim, tranquilo, Mulher Maravilha, com certeza'".

O papel que revela a independência da personagem a atraiu e significou muito para a atriz, que tem uma filha, Alma, com o marido, o empresário israelense Yaron Varsano.

Publicidade

"Ela não conta com um homem, e não está lá por causa de uma história de amor. E nem para servir outra pessoa.... Ela tem tantos pontos fortes e poderes, mas no final do dia ela é uma mulher com muita inteligência emocional", compartilha Gadot.

"Ela está amando... e é tudo seu coração. Que é sua força", prossegue. "Eu acho que as mulheres são surpreendentes por serem capazes de mostrar o que sentem. Admiro mulheres que fazem isso. Eu acho que é um erro quando as mulheres cobrem suas emoções para um olhar duro. Eu digo 'deixe ser quem você é, e use isto como força'". #Curiosidades #Arte