A Globo News, canal a cabo de notícias das Organizações Globo, é especialista em cobrir política, especialmente em situações de crise política, como a de agora. No entanto, na noite desta terça-feira, 08, um erro visto como "inevitável", acabou acontecendo durante o 'Jornal das Dez', principal telejornal do canal. Renata Lo Prete acabou cometendo pelo menos dois erros durante o noticiário e chamou Dilma Rousseff de ex-presidente. Percebendo o erro, o comentarista de política Gerson Camarotti, logo corrigiu a colega, dizendo que Dilma é a presidente do Brasil e não ex. 

"Jantando com eles, é óbvio, a ex-presidente Dilma", narrava Renata Lo Prete ao noticiar que Luiz Inácio Lula da Silva estava em um jantar com Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Além deles, também estavam no encontro Ricardo Berzoíni e o ministro Jacques Wagner. Ao ser corrigira por Gerson Camarotti, a âncora do 'Jornal das Dez' rapidamente se desculpou e disse que no encontro também estava um ex-presidente e que isso a confundiu. "Estou trocando as bolas", riu da situação. 

O simples fato de colocar um "ex" a frente do cargo de presidente já está sendo usado pelos manifestantes  contrários a gestão de Dilma, que marcam para este domingo, 13, protestos em todo o país pedindo o andamento do impeachment. Além da saída da presidente do poder, a manifestação será contra a corrupção e a favor da operação Lava-Jato, investigação feita pela polícia federal em torno do dinheiro desviado da maior estatal brasileira, a Petrobrás. 

Organizadores e a própria secretaria de segurança do estado de São Paulo estimam que só na Avenida Paulista, centro da maior cidade do país, pelo menos um milhão de pessoas devem ocupar as ruas, número comparado a maior manifestação feita até momento contra Dilma Rousseff.

Publicidade

O aumento da expectativa acontece porque o momento é mais frágil para a presidente, já que o seu maior aliado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi conduzido para depôr de forma coercitiva pela polícia federal na semana passada. Ela ainda mantém o apoio em Lula.  #Governo #Rede Globo