Os filmes hollywoodianos costumam apresentar as mulheres como sexo frágil, sempre em busca de um amor que as faça feliz. Entretanto, muitas outras obras cinematográficas mostram outro olhar: de mulheres fortes, que buscam por sua identidade, sem a necessidade de seguir os padrões impostos pela sociedade. Veja, abaixo, cinco filmes que mostram a história de personagens que lutam pelos direitos das mulheres.

Violette

O filmes mostra a relação, até então de amizade, das escritoras Simone de Beauvoir e Violette de Leduc. A obra francesa narra a intensa relação entre as duas mulheres , um relacionamento baseado na busca pela liberdade por meios da escrita.

Publicidade
Publicidade

Simone ajuda e ensina Leduc a se encontrar, com a certeza de que tinha uma grande escritora nas mãos.

As Horas

A obra conta a história de duas mulheres ligadas pelo trabalho de Virginia Woolf. Em 1951, Laura Brown, uma dona de casa grávida, está planejando uma festa para o marido, mas ela não consegue parar de ler o romance 'Mrs. Dalloway ". Já Clarissa Vaughn, uma mulher moderna vivendo em tempos presentes, faz uma festa para seu amigo Richard, um autor famoso que está morrendo de AIDS.

A Cor Púrpura

Este #Filme segue a vida de Celie, uma jovem negra crescendo no início dos anos 1990. A história começa com Celie grávida aos 14 anos por seu pai. Depois, a vida da personagem segue por 30 anos, cheia de desafios e preconceito. Celie é uma mulher tratada de forma cruel pelo mundo, é tímida e assustada.

Publicidade

Mas ela dá a volta por sua e tem seu eventual crescimento.

Frida

Narra a vida de Frida Kahlo, compartilhada com Diego Rivera. A obra mostra desde a sua relação complexa e duradoura com seu mentor e marido para o assunto controverso com Leon Trotsky, até mesmo aos seus envolvimentos provocantes e românticas com mulheres. Frida Kahlo viveu uma vida ousada e intransigente como uma revolucionária política, artística e sexual.

O Sorriso de Monalisa

Katherine Ann Watson aceitou um cargo de professora de história da arte na prestigiada Wellesley College. Watson é uma mulher muito moderna, pelo menos para os anos 1950, e tem uma paixão enorme por seus alunos . Os alunos são todos muito brilhantes e Watson sente que não está atingindo o seu potencial. As opiniões de Watson são incompatíveis com a cultura dominante da faculdade e ela muda essa realidade, abrindo espaço às ideias femininas. #Cinema