A coisa está feia para o ator José de Abreu. Ele foi convidado para estar no 'Domingão do Faustão' deste domingo, 24, mas simplesmente pode ser desconvidado da atração veiculada pela Rede Globo de Televisão. A informação foi confirmada neste sábado, 23, pela jornalista Keila Jimenez, do R7. Tudo porque o ator, petista assumido, envolveu-se em uma tremenda confusão na noite desta sexta-feira, 22, quando teria sido abordado por um casal em um restaurante japonês de São Paulo. Irritado e de cabeça quenta, o profissional da dramaturgia acabou cuspindo no homem e na mulher. O esposo da mulher agredida ameaçou bater no ator, mas foi impedido por seguranças do local. 

A história inicialmente foi contada através do Twitter.

Publicidade
Publicidade

Depois um vídeo que foi parar no Youtube mostra os momentos do acontecimento. O ator chegou a excluir sua conta no Twitter, mas depois voltou atrás e já está se envolvendo em novas polêmicas. Ele ameaça até processar a mulher que ele cuspiu, identificada como uma modelo. Não vamos revelar o nome por enquanto, já que essa não confirmou se seria ela ou não nas imagens. 

A questão é a atitude de José de Abreu repercutiu muito mal nos bastidores. Avalia-se que levá-lo ao programa seria um grande risco. Primeiro porque ele poderia usar o espaço para novamente atacar o casal, o que obrigaria Faustão a dar um direito de resposta ou até ser processado. Depois, levá-lo para qualquer tipo de quadro após uma atitude como essa, não pega bem. Por enquanto, José não foi comunicado se ele irá ou não na atração dominical. 

Apesar de defender a presidente #Dilma Rousseff, o profissional da dramaturgia é um dos que mais aparece no palco do 'Domingão'.

Publicidade

Já Faustão continua fazendo críticas contundentes ao governo e na semana passada teve seu programa retirado do ar para exibir a votação do impeachment de Dilma Rousseff. Lembrando que no Twitter, Abreu mostrou que não estava arrependido do episódio. Ele chegou a dizer que "coxinha" precisa ser tratado com cuspe e comparou o casal aos "fascistas". Que  coisa, não? #É Manchete!