Junte centenas de adolescentes, adultos e pessoas que viveram o auge do rock dos anos 2000 em um só lugar. Ofereça som novo e revigorado de garotos que não desistem por nada, que ficaram conhecidos nacionalmente após um reality show e hoje fazem sua tour nacional. Tudo isso resultou num encontro no último sábado, com a reunião das bandas Scalene, Fresno e NX Zero no palco da Fundição Progresso, tradicional casa de shows do Centro do Rio de Janeiro, na região da Lapa.

Também se apresentaram no local os grupos independentes Menores Atos e Ventre, no lounge da Fundição. Eles foram os primeiros a tocar e recepcionar o público logo na entrada.

Publicidade
Publicidade

Após a abertura dos portões, muitas pessoas correram para a frente do palco a fim de garantir lugar nas próximas horas de evento, que havia sido marcado para às 22h - a casa de shows fechou as portas apenas após às 5h da manhã, quase ao amanhecer.

Scalene

Nada disso conteve os gritos quando o Scalene pôs os pés no palco da Fundição. A banda já começa a levantar multidões neste ano. A história da Scalene começou em 2009, na cidade de Brasília. Seus seguidores, em sua maioria, os conhece desde maio de 2015, quando o grupo levou o segundo lugar do programa 'SuperStar' da TV Globo. Entre as músicas de sucesso estão 'Surreal', 'Danse Macabro' e 'Legado'. Por diversos momentos, integrantes de outros grupos falaram palavras de apoio e sucesso aos brasilienses.

Fresno

A banda gaúcha Fresno foi uma das que mais transformou-se com o tempo.

Publicidade

O grupo, que teve troca-troca de integrantes e hoje é composto de Lucas Silveira (vocal e guitarra), Vavo (guitarra e backing vocal), Mario Camelo (teclado), Thiago Guerra (bateria) e Tom Vicentini (baixo), apresentou seu repertório de músicas melódicas e canções otimistas.

O som do EP ‘Maré Viva’ foi cantado a plenos pulmões pelos ‘fresnéticos’ que aglomeraram na grande de frente ao palco. Alguns chegaram a se emocionar em canções como ‘Desde quando você se foi’, ‘Acordar’ e ‘Eu sou a Maré Viva’.

Um dos momentos memoráveis do show da Fresno foi quando Lucas pediu que o público fizesse uma roda punk para a canção ‘Revanche’. Os garotos, na maioria pularam de felicidade no espaço da Fundição.

“Acho que essa é a maior roda que eu já vi”, disse ele.

NX Zero

Já o NX Zero, que fechou a noite com chave de ouro, mostrou a que veio. A banda que está em uma nova fase com o CD ‘Norte’ transformou-se por inteiro: das roupas, palco e as próprias melodias. Alguns fãs desavisados reclamaram e disseram que esperavam outra coisa.

Publicidade

“Não tocou ‘Razões e emoções’”, disse uma seguidora da banda.

Contudo, canções antigas também foram reverenciadas – como ‘Só Rezo’, ‘Maré’, ‘ ‘Cedo ou Tarde’ - e as novas, como ‘Pedra Murano’, #Música de trabalho do grupo, foram cantadas pela maioria do público presente. O que chamou atenção foi o enorme feixe de luz que vinha de uma estrutura colocada no palco. A seta luminosa representou ‘Norte’ do NX.

Fotos

Confira mais fotos na galeria do site e também na página Tô passado do Facebook.

 

Publicado por Tô passado em Domingo, 3 de abril de 2016

  #Entretenimento #Rio Cultura