A Globo mudou sua programação para este domingo (17) para que o #Impeachment possa ser transmitido. Com cobertura ao vivo, a emissora escalou William Bonner para comandar os muitos repórteres que estão espalhados por todo o Brasil e que irão dar notícias de tudo que está acontecendo não só em Brasília, mas também nas capitais brasileiras, mostrando os protestos contra e a favor da presidente Dilma Rousseff.

Todos os profissionais envolvidos nesta cobertura foram avisados na última sexta-feira (15) do cuidado que devem ter, principalmente aqueles que ficarão mais próximos aos manifestantes.

A #Rede Globo garantiu que será totalmente imparcial e que vai oferecer a mesma infraestrutura para os protestos pró e contra o governo, e que em toda entrada deverão ser mostrados os dois lados para que os protestos não se voltem contra a própria emissora, acusando-a de querer favorecer um dos lados.

Publicidade
Publicidade

Outro cuidado tomado pela emissora foi em relação ao figurino dos jornalistas, que não poderão de forma alguma usar roupas que tenham uma das seguintes cores: vermelho, amarelo, verde, preto e nem o "azul tucano". Nem mesmo as gravatas poderão ser nestas cores, uma vez que a imparcialidade é prioridade da Globo na transmissão deste impeachment.

A transmissão dos jogos de futebol, tão tradicional nas tardes de domingo, foi suspensa, assim como o "Domingão do Faustão", A equipe do "Fantástico" está toda empenhada na produção das matérias que serão apresentadas logo mais, com uma cobertura exclusiva de tudo que aconteceu na Câmara dos Deputados e em todas as regiões do Brasil.

A chamada para a transmissão do impeachment foi divulgada pela Globo com bastante antecedência e chamou a atenção do público pelo investimento feito no assunto e muitos compararam às coberturas dadas à "Copa do Mundo" entre outros grandes eventos.

Publicidade

A votação do impeachment é demorada e se torna algo "chato" para o público ficar acompanhando, então a Globo vai investir em comentaristas e alguns diferenciais para conseguir manter o telespectador diante da TV todo o tempo. #Crise-de-governo