A segunda temporada de Sense8 terá cenas gravadas na Parada Gay de São Paulo. Competindo com as cidades de Madrid, na Espanha, e Buenos Aires, na Argentina, o cenário escolhido para uma das séries mais bem sucedidas da Netflix foi a cidade paulistana. Lançada em 2015, a trama terá o apoio da O2 Filmes, de Fernando Meireles, para a produção aqui no Brasil. A empresa SPCine da prefeitura de São Paulo, responsável pelos projetos audiovisuais, confirmou, nesta sexta-feira (01), a participação da cidade no roteiro do seriado, criado pelas irmãs Lana e Lilly Wachowsky, que também foram as produtoras de Matrix.  A SPCine anunciou, através de seu blog, que foi a encarregada pela conexão entre o evento e a produção da série. 

Segundo uma publicação no blog da SPCine, feita pelo coordenador Eduardo Raccah, a parceria só foi possível depois que o produtor da série, Bill Bowling, conheceu os atrativos da cidade.

Publicidade
Publicidade

No texto, ele revelou que ainda existem trabalhos sendo feitos em uma política de incentivo fiscal para produções estrangeiras. Para conquistar Bill, o coordenador garante que foi decisivo o profissionalismo dos paulistanos e o local da maior parada LGBT do mundo, a avenida Paulista. As gravações das cenas na Parada Gay de São Paulo estão marcadas para acontecer o dia 29 de maio. As cenas do evento aparecerão já no primeiro episódio da segunda temporada de Sense8, que também teve cenas gravadas na Parada Gay de San Francisco, na Califórnia. Ainda não existe confirmação da presença de atores para as gravações aqui no Brasil. No entanto, a atriz Jamie Clayton, que faz o papel da transexual Nomi Marks no seriado, usou o seu Twitter para comemorar a notícia.

O nome da série 'Sense8', da Netflix, se deve à conexão de oito pessoas que vivem em diferentes partes do mundo, que nasceram na mesma data e estão ligados pelos mesmos pensamentos e emoções.

Publicidade

Essa conexão permite que os personagens passem por diversas situações e lugares ao mesmo tempo, dando a chance de um ajudar o outro. Em anos anteriores, a Netflix trouxe atrizes da série Orange Is The New Black para o evento LGBT, mas não teve gravação para a trama, pois foi apenas uma ação para promover a série que tem, como principais personagens, mulheres dentro de um presídio, que mantêm relacionamentos amorosos entre si. #Entretenimento #Seriados #Curiosidades