A cantora Preta Gil defendeu a realização de novas eleições depois do "show de horror" visto durante a votação do processo de #Impeachment da presidente #Dilma Rousseff. Apesar de ser contra o impeachment, Preta disse que não aguenta mais o PT. Entretanto, afirmou também que não acredita na legitimidade do processo. Ela manifestou suas opiniões durante transmissão ao vivo em vídeo pelo Facebook nesta segunda-feira (18).

“Eu não eu não tenho mais estômago pro PT. Nunca votei no PT. Não sou petista. Acho que eles erraram feio em muita coisa. Eu não votei na Dilma para presidente”, disse. Mais adiante, a cantora demonstra desconfiança com a rapidez dos deputados: “Eu desconfio muito do processo”.

Publicidade
Publicidade

A cantora manifestou indignação com o que viu na Câmara dos Deputados durante a votação do impeachment:

“O que a gente viu na televisão foi um show de horror. Todo mundo concorda comigo, não é? Aqueles deputados e as pessoas falando de Deus, falando de religião e falando de... e ninguém falava do que realmente levou ao processo de impeachment, as pedaladas fiscais. Eu não gostaria que acabasse dessa maneira porque eu acho que isso é um atentado à democracia”, condenou.

A cantora voltou a fazer restrições ao Partido dos Trabalhadores, mas, para ela, a situação política do Brasil é um problema mais greve. Ela também manifesta apoio à Marina Silva, da Rede:

“Não existe um partido só contaminado de corrupção. São muitos. Por isso que eu torço realmente para que Marina Silva possa se organizar politicamente”.

Publicidade

Não ao PT

Preta Gil defende a organização de novos partidos e não esquece de incentivar o povo ao debate político:

“Precisamos que a gente tenha interesse sim. Por  isso que eu tenho me interessado. Porque eu sou uma cidadã. Eu tenho mais de 200 empregados. Pessoas que trabalham pra mim e que dependem de mim. Eu pago impostos altíssimos. Eu sou uma empresária super-responsável. E vejo, assustada no meu dia-a-dia, o sofrimento de pessoas que estão à minha volta, de milhares de desempregados no Brasil, a situação do índio no Brasil, enfim, são tantas coisas que eu realmente eu tenho esses dias me inteirado cada vez mais na situação política pra que a gente possa ajudar. Eu digo não ao impeachment na realidade, mais achei que foi tudo truncado. Não estou acreditando muito na legitimidade”.

Ouça parte do diálogo entre Preta Gil e seus fãs, ocorrido em no Facebook. #Crise-de-governo