Se você pensou que fosse sexo ou drogas, se enganou. Longe disso!

Sheron Menezes, uma das atrizes negras mais lindas e carismática da TV brasileira, revela que tem um certo vício por atividades físicas.

Manter o corpo em boa forma física não é tarefa fácil, todo nós sabemos, mas no caso de Sheron a situação é diferente. A atriz que sempre esbanja um físico impecável, deu uma entrevista recentemente à revista "Boa Forma" e revelou alguns de seus segredos para manter o corpão em forma.

A atriz revela que disciplina é regra fundamental em sua vida, tanto na parte financeira quanto na saúde.

Ela que pratica aulas de luta, treino funcional e corrida, revela que independentemente do horário que foi dormir, quando seu professor toca a campainha, ela sempre desce para ir às aulas, mesmo que volte a dormir depois.

Publicidade
Publicidade

Assim como outros #Famosos, Sheron revela que é viciada em praticar atividades físicas, e que se pudesse, faria até três vezes por dia.

A atriz ainda conta o motivo de malhar tanto. Ela conta que não é para manter a forma, sarada ou magra, e sim porque gosta de comer muito.

"Liberdade, Liberdade"

Direto da realidade para a TV, Sheron estará na próxima novela das onze da Rede Globo, "Liberdade, Liberdade". Sheron recentemente sofreu ataques racistas na internet, e desabafou por telefone no programa Encontro com Fátima Bernardes sobre o ocorrido. Durante a ligação, Sheron disse que essa teria sido apenas mais uma entre tantas pessoas negras que sofrem racismo todos os dias, e que mesmo estando preparada para esse tipo de preconceito, acaba se machucando. 

Na trama, a atriz viverá o papel Bertoleza, uma negra alforriada em épocas de Brasil colonial.

Publicidade

Na trama, ela será a melhor amiga da protagonista Andreia Horta, que viverá o papel de Joaquina, filha de Tiradentes. Bertoleza foi comprada por Raposo, personagem de Dalton Vigh que assumirá a criação de Joaquina após a morte de seus pais.

Ao chegar no Brasil, Bertoleza fará de tudo para proteger Joaquina, e sentirá na pele o preconceito que os brasileiros tinham com os negros livres. #Novelas #Casos de polícia