Em virtude dos atuais acontecimentos pelo qual o Brasil passa, o dono do #SBT, Silvio Santos, teria autorizado o departamento de jornalismo do canal a mostrar os desdobramentos da votação do #Impeachment contra a presidente da república Dilma Rousseff. A informação foi confirmada por uma fonte do canal, que informou que espera uma decisão da Câmara dos deputados para saber que horas e quanto tempo deve durar a votação. Silvio Santos teria avisado, que desde já, caso necessário, seu programa pode ser retirado do ar ou simplesmente reduzido. Ele teria pedido apenas que os tradicionais sorteios da Telesena continuassem sendo exibidos no mesmo horário ou perto dele.

Publicidade
Publicidade

"Silvio não gosta de se meter em política, mas aí é uma questão do jornalismo em si, muito importante. Não importa o resultado, ele será mostrado", disse um representante do canal. A assessoria do SBT ainda não se pronunciou oficialmente. 

Os demais veículos de comunicação também prometem fazer uma cobertura ostensiva sobre o tema. Atrações tradicionais de diversos canais simplesmente sofreram bastante com a votação que será realizada na Câmara neste dia 17. A Record convocou 200 profissionais para exibir a cobertura, que será histórica. Para que o processo contra a presidente passe na Câmara são necessários 342 votos. Hoje a oposição precisa correr atrás de pelo menos 40 entre 100 parlamentares que se mostram indecisos ou não opinaram sobre o assunto. Nesta segunda-feira, 11, o governo disse comemorar com o resultado, segundo ele, não muito amplo ao pró-impeachment.

Publicidade

Dilma perdeu de 38 a 27 votos. Caso repita a mesma proporcionalidade dos votos, o impedimento não passa pela Câmara. 

No entanto, a votação na Comissão pouco tem relação com a de domingo. Isso porque os votos foram dados por partidos. Cada um deu sua decisão seguindo a orientação da maioria dos parlamentares. Exemplo, um partido com 21 deputados e indo são contra o processo votou contra, mas na verdade houve uma divisão, e vice-versa. Os votos prometem ser emocionantes, já quem quem ganhar e quem perder será por pouco.  #Dilma Rousseff